31.12.10

Diminui pobreza na América Latina e no Caribe, diz BID

 


Agência Telam
Brasília - O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) informou ontem (30) que, em 2010, a pobreza na América Latina e no Caribe caiu em comparação a 2009 e 2002. Em 2010, o percentual de pessoas que viviam abaixo da linha da pobreza foi de 31,9%; em 2009, os dados mostraram 33,1% e, em 2002, o índice foi de 44%. Porém, de acordo com a entidade, ainda há 180 milhões de latino-americanos e caribenhos em situação de extrema pobreza.
De acordo com o BID, a maior parte dos países da região conseguiu recuperar-se depois da crise financeira mundial registrada ao longo de 2010. No final deste ano, o BID aprovou um número recorde de 170 projetos num total de US$ 12,9 milhões.
No relatório de fim de ano, o presidente do banco, Luis Moreno, ressaltou os esforços feitos pelas instituições latino-americanas fiscais e políticas. "A economia política da região mostra que houve um sinal diferente dos governos democráticos [da região da América Latina e do Caribe] que adotaram medidas muito pragmáticas e políticas macroeconômicas eficazes", disse Moreno.
No entanto, apesar dessas conquistas, segundo Moreno, a América Latina e o Caribe ainda enfrentam muitos desafios. Para o presidente do BID, as prioridades envolvem o desenvolvimento nas áreas de justiça social, de educação, de produtividade, de integração, de segurança alimentar e de adaptação às mudanças climáticas.
“Apesar da devastação causada pelos terremotos no Chile e no Haiti e outras catástrofes naturais na Guatemala, na Colômbia, no Equador, na Venezuela e no Brasil, a região com relativo sucesso evitou os efeitos da crise", diz o comunicado do BID.
De acordo com o banco, a previsão de crescimento para a América Latina e o Caribe é maior que a das economias desenvolvidas. Segundo o comunicado, as instituições financeiras, políticas monetárias e fiscais da região são “muito mais fortes” do que há duas décadas.
Moreno destacou que os recursos naturais na América Latina e no Caribe são “abundantes” e os governos da região têm adotado uma política sociais adequadas e feito “progressos significativos” por meio de “ferramentas eficientes”.
Agência Brasil

HERANÇA DO AÉCIO: Minas tem o IPVA mais caro e o menor desconto do Brasil, revelam números




Números revelam que o IPVA de 2011 em Minas Gerais é 7% mais barato, mas o estado vai continuar com o imposto mais caro do Brasil e com menor desconto para pagar à vista, ao lado de São Paulo. Enquanto a maioria das alíquotas é de 2,5% ou 3%, Minas recolhe 4% do valor de mercado do carro. A taxa é a mesma de São Paulo e do Rio de Janeiro, com a diferença que os cariocas que pagam à vista têm desconto de 10%, e os mineiros têm apenas 3%, assim como os paulistas. A taxa de licenciamento em Minas, que este ano foi de 56 reais e 97 centavos, em 2011 subirá para 62 reais e 17 centavos. Os mineiros terão até o dia 31 de março de 2011 para pagar o licenciamento. Já o IPVA pode ser pago a partir de hoje nos bancos credenciados.
No link abaixo o proprietário de veículo pode fazer qualquer consulta e inclusive imprimir guias e outros documentos. http://www.fazenda.mg.gov.br/empresas/impostos/ipva/

29.12.10

Festas de fim de ano: Há pessoas que pensam como a letra da música

Felipe e Falcão, neste vídeo, cantam a música "Eu bebo sim" que um dia foi sucesso na voz de Elizete Cardoso e também de Elza Soares. Aqui eles dão uma nova roupagem à melodia num arranjo "gostoso" até então inexplorado pelos sertanejos. Ouçam e confira.

28.12.10

Temporal derruba tendas armadas junto ao lago em Montes Claros


foto do evento - Arquivo -

Forte temporal caiu sobre a cidade de Montes Claros ao final desta tarde 28/12
causando estragos principalmente junto ao lago do interlagos. Todas as barracas ali instaladas foram destruídas pela força dos ventos e da chuva.
O Prejuízos foram apenas material, uma vez que as luzes da árvore de Natal que tanto tem atraído pessoas para o local acabara de ser acesa e consequentemente o público ainda não havia se concentrado.

26.12.10

Por que as bebidas alcoólicas causam ressaca?

por Diogo Ferreira Gomes

Porque o álcool se espalha por várias partes do corpo, via corrente sanguínea, causando uma bagunça generalizada no dia seguinte à bebedeira.  Embora a ressaca ataque mais forte quanto mais se bebe, nem todo mundo sente os mesmos sintomas na mesma intensidade - estudos do Centro de Pesquisas Ernest Gallo, na Califórnia, sugerem até que haja um gene capaz de determinar a resistência das pessoas ao álcool. Dentre as receitas populares para evitar ou remediar a ressaca, o único consenso entre médicos e pesquisadores é o de que tomar muita água antes, durante e depois de beber evita a desidratação, um dos piores sintomas da ressaca.


DESCE MACIO E DESANIMA
Sintomas da ressaca se manifestam dos rins à cabeça

BARRIGA D’ÁGUA
Quando o álcool é absorvido pelas células da parede intestinal, acaba atrapalhando a absorção de água. O resultado é que as fezes ficam diluídas, provocando uma baita diarreia. Como a água passa direto pelo intestino, o organismo perde muito líquido e fica desidratado

ATÉ CAIR
Região atacada pelo álcool, o cerebelo é a parte do cérebro responsável pela coordenação motora. Os efeitos mais comuns dessa desregulagem são as mãos trêmulas no dia seguinte. Em casos extremos, pode rolar desequilíbrio e quedas, além de tremor por todo o corpo

TANTAS EMOÇÕES
Ansiedade e depressão podem ser estimuladas pela falta de bebida
. Funciona mais ou menos assim: primeiro, o álcool excita neurotransmissores no sistema límbico. Quando o cérebro sente falta da bebida porém, acentua reações emocionais que a pessoa manteria sob controle em condições normais

LUZ ALTA
Neurotransmissores que captam estímulos como luminosidade e sons são inibidos pelo álcool. Quando o efeito passa, porém, ficam superestimulados, e qualquer barulho ou luz os sobrecarrega. Além disso, as pupilas, dilatadas, não regulam a entrada de luz

BOTA FORA
O álcool estimula a produção exagerada de suco gástrico, irritando as paredes do estômago - daí para o vômito é questão de pouco tempo. Quando o que entrou sai pela boca, irrita o esôfago pelo caminho. Embora não funcione, muita gente força o vômito para tentar eliminar o álcool ingerido

DOA A QUEM DOER
A pressão aumenta para bombear o sangue mais grosso pela desidratação. Artérias dobram de espessura e causam a dor em quem sofre de enxaqueca. A dor também pode vir por outro motivo: irrigados pela alta pressão, os músculos ao redor do crânio o comprimem

MOLE, MOLE
A fadiga da manhã seguinte é causada, em parte, porque durante a bebedeira
o álcool inibe um estimulante natural do organismo: a glutamina. Quando o efeito do álcool diminui, o corpo produz muita glutamina para compensar. Isso agita o cérebro e impede que o sono seja profundo e reparador

NA SECA
O álcool tem função diurética, ou seja, estimula a expulsão de água do corpo, via urina, mesmo que haja pouca água no sangue. Isso ocorre porque ele inibe a ação do hormônio ADH, antidiurético que regula o nível de água na corrente sanguínea. Taí a origem da desidratação

25% do álcool ingerido é absorvido rapidamente pelo estômago. O restante segue para o intestino, onde será capturado em até uma hora

Embora não seja aconselhável beber de estômago vazio, nada comprova que "forrar" o estômago com azeite e outras gorduras diminui a absorção de álcool ou evita a ressaca
.

Texto extraido do portal Mundo Estranho

21.12.10

O Natal comemorado em outros países

Itália
BRUXA SOLTA - Buon Natale!
Na terra da pizza, Papai Noel tem uma rival de peso. É a Befana, uma velha com cara de bruxa, que visita as casas no dia 5 de janeiro, deixando doces para as boas crianças e um carvão para as más. Sua generosidade seria fruto de arrependimento: ela teria negado abrigo e comida aos Reis Magos, quando eles seguiam para visitar Jesus, e agora tentaria reparar o mal que fez


França
PAZ À FRANCESA - Joyeux Noel!
Os franceses têm uma tradição natalina meio esquisita, mas edificante. É que, no dia 25 de dezembro, muita gente pratica a chamada reconciliação do Natal: a pessoa vai até a casa de um inimigo para fazer as pazes com ele. Deve ser bem chato passar a ceia de Natal com um desafeto, mas que é uma bela atitude, isso ninguém pode negar


Áustria
O ANTIPAPAI NOEL - Fröhliche Weihnachten!
Natal é sinônimo de festa e presentes? Pois, na Áustria, o buraco é mais embaixo. Conhecidos por sua sisudez, no dia 5 de dezembro, os austríacos celebram a existência do Krampus, espécie de demônio que puniria as crianças más. Na data, as pessoas saem às ruas fantasiadas como o tal capeta, batendo umas nas outras com uma vara, a arma do bicho


Holanda
AJUDANTE POLÊMICO - Vrolijk Kerstfeest!
Na Holanda, rola uma tradição polêmica: a festa do Zwarte Piet ("Pedro Preto", em português). Ele seria o ajudante negro do Papai Noel, sendo representado por pessoas com a cara pintada de preto, lábios de vermelho e peruca black power, que desfilam no dia 5 de dezembro. O costume é acusado de ter caráter essencialmente racista


Catalunha (Espanha)
COCÔ DE NATAL- Bom Nadal (em catalão)!
Em algumas cidades da Catalunha, persiste uma das mais esquisitas tradições natalinas do planeta, o Caga Tió ("Tronco Cagão", em uma tradução aproximada). Modo de usar: pega-se um tronco oco e enche-se de doces durante todo o mês de dezembro; no dia 25, o tronco deve ser espancado com pedaços de pau, para que ele devolva o que "comeu"


País de Gales
ÉGUA INTROMETIDA - Nadolig Llawen (em galês)!
Antes de o cristianismo se difundir pela Europa, em dezembro rolavam festas pagãs para celebrar o inverno. Uma delas, viva até hoje, é a da Mari Lwyd, que ocorre no último dia do ano em certos locais do País de Gales. As pessoas saem pelas ruas carregando a tal Mari, um boneco com a caveira de uma égua como cabeça, e tentam invadir casas e pubs


Letônia
A ÁRVORE SOMOS NOZES - Prieci’gus Ziemsve’tkus!
Neste país dos Bálcãs, Papai Noel e as renas trabalham duro em dezembro. A tradição por lá manda que o Bom Velhinho traga presentes para crianças durante 12 dias seguidos! Mas o jingle bells na Letônia é famoso mesmo por outra razão: é de lá o primeiro registro sobre a montagem de uma árvore de Natal, que rolou na praça de Riva, capital do país, em 1510


Estados Unidos
LAREIRA FRIA - Merry Christmas!
No cinema, a festa de Natal americana sempre tem presentes, um pinheiro decorado e, claro, uma lareira acesa. Só que milhões de lares no país não possuem um fogo amigo na sala. Por isso, uma emissora de TV criou um solução televisiva: uma transmissão de 24 horas, sem parar, de uma lareira queimando! A fogueirinha bizarra já rola há mais de 40 anos




NATAL DAS MINORIAS
Veja como é a festa em países onde predominam outras religiões que não o cristianismo


CHINA - Sheng Tan Kuai Loh! (em mandarim)
Os cristãos decoram sua casa com lanternas de papel, flores e árvores
de Natal. E as crianças também penduram meias para os presentes do Papai Noel. O Bom Velhinho é chamado de Dun Lhe dao Ren, que significa "Velho Natal"


ÍNDIA - Shub Naya Baras! (em hindi)
Os indianos celebram o nascimento de Jesus decorando plantas nativas do país, como a bananeira e a mangueira. Além disso, enfeitam a casa toda com folhas de bananeira, outras plantas e lamparinas feitas de argila


IRAQUE - Idah Saidan Wa Sanah Jadidah
As famílias cristãs se reúnem no quintal para ouvir histórias da natividade de Jesus. Depois, queima-se uma pilha de espinhos secos. Segundo a crença, a forma como o fogo queima indica como será o futuro daquela família.
por Thiago Velloso -

Significado das siglas das estradas brasileiras

Férias -  Ao sair de férias, é sempre bom conhecer um pouco mais sobre as nossas estradas. Aqui estão algumas curiosidades que podem ser bastante úteis a quem estará pegando a estrada nessas férias, principalmente àqueles que as enfrentam pela primeira vez.

RODOVIAS ESTADUAIS
Estas rodovias tem as siglas iniciadas com as respectivas siglas de seus Estados, MG, BA, GO, por exemplo.
Todas as federais começam em BR, mas o número depende da direção.

Para saber a distância entre as cidades, clique no link  http://www1.dnit.gov.br/rodovias/distancias/distancias.asp


RODOVIAS RADIAIS
São as que partem de Brasília rumo ao interior desenhando um círculo ao redor da capital federal. São apenas oito estradas radiais: BR-010, 020, 030, 040, 050, 060, 070 .  A BR-020, por exemplo, liga Brasília a Fortaleza


RODOVIAS LONGITUDINAIS
Cortam o pais no sentido norte-sul. Há 14 rodovias desse tipo, cujo número vai de 100 a 199, sendo que 100 a 150 são as estradas a leste de Brasília e de 151a 199, a oeste da capital. A BR-153, por exemplo, liga Marabá (PA) a Aceguá (RS)


RODOVIAS TRANSVERSAIS
São as 21 estradas que cruzam o país na direção leste-oeste. Variam de 200 a 299, sendo que 200 a 250 ficam com as rodovias ao norte de Brasília e 250 a 299 para as vias ao sul do Distrito Federal. A BR-230, por exemplo, liga Cabedelo (PB) a Benjamin Constant (AM)


RODOVIAS DIAGONAIS
Seguem os rumos noroeste-sudeste ou nordeste-sudoeste. O número varia de 300 a 399, sendo que as pares cruzam o país na direção noroeste-sudeste e as ímpares rumam por nordeste-sudoeste. A BR-364, por exemplo, vai de Limeira (SI) ao Acre


RODOVIAS DE LIGAÇAO
Essas rodovias conectam duas rodovias ou pelo menos uma rodovia federal e um ponto importante. São 85 estradas diagonais numeradas de 400 a 499, sendo que as de 400 a 450 passam ao norte do paralelo de Brasília e as de 451 a 499 passam ao sul. A BR-407, por exemplo, vai de Piripiri (PI) a Anajé (BA)


Par ou ímpar?
Nas estrados estaduais, a regra é parecida, mas há menos variações
As regras para os nomes das rodovias estaduais são bem parecidas com as das federais. As rodovias radiais, que ligam a capital ao interior, recebem números pares. Já as estradas com números ímpares são as transversais, que cruzam o estado sem passar pela capital. Em São Paulo, por exemplo, a SI’- 270 vai da capital até Presidente Prudente, chegando à divisa com o Mato Grosso do Sul. Já a SP-425 vai do norte do estado, começando em Miguelópolis, e chega à divisa com o Paraná.


Fonte: Departamento Nacional de infra-estrutura de transportes (DNIT

16.12.10

Foco da próxima gestão será valorização do professor, afirma Haddad

Fernando Haddad Ministro da Educação

Amanda Cieglinski Repórter da Agência Brasil

Brasília – Logo após ser confirmado na equipe de governo da presidenta eleita Dilma Rousseff, o ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que o foco da próximo gestão será na valorização do professor. “O Brasil precisa resgatar essa dívida com o magistério brasileiro, colocar o professor e a professora no centro das atenções para que continuemos esse ciclo virtuoso de cumprimento das metas de qualidade”, disse em entrevista exclusiva à Agência Brasil.
Haddad está no comando do Ministério da Educação (MEC) desde 2005, quando substituiu Tarso Genro. Formado em direito, com mestrado em economia e doutorado em filosofia, é professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Sociais da Universidade de São Paulo (USP). O ministro avaliou que a “marca” da sua gestão no MEC foi o estabelecimentos de metas de qualidade, a partir da crianção do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O indicador funciona como termômetro da qualidade do ensino e atribui uma nota a cada escola.
“A questão do aprendizado está enraizada na escola, todo diretor agora sabe o que é Ideb. A sociedade entende que a escola é um lugar em que se garante um direito fundamental, que é o de aprender. Esse retorno às boas práticas pedagógicas é algo que vai repercutir na história da educação. Daqui a 20 anos, vamos lembrar desse período pelo compromisso que nós resgatamos com a qualidade”, disse Fernando Haddad.

Edição: Aécio Amado

Pesquisa da Unifesp revela que alunos de escolas particulares consomem mais drogas do que aluno de escola pública

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)  revelou que alunos de escolas particulares utilizam mais drogas ilícitas do que estudantes da rede pública.
De acordo com o levantamento, 13,6% dos 19.610 alunos de escolas privadas consultados afirmaram ter usado algum tipo de droga (com exceção do álcool e tabaco). Na escola pública, o índice é de 9,9%.
O estudo revelou dados positivos. Em comparação com último levantamento realizado em 2004, o consumo de substâncias ilícitas por alunos da rede pública caiu expressivamente. Houve uma queda de 49,5% no período.
A cocaína, no entanto, foi a única droga que não registrou diminuição de consumo. Ao contrário da maconha que é a droga mais usada pelos estudantes do sexo masculino. As meninas disseram que a preferência é pelo uso de medicamentos sem prescrição médica.
O estudo ouviu cerca de 51 mil estudantes de escolas públicas e privadas das 26 capitais do país e do Distrito Federal.
De acordo com a pesquisadora do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), Ana Regina Noto, a pesquisa permite conhecer a realidade do uso de drogas entre os adolescentes para nortear as políticas públicas voltadas para essa faixa etária. “Conseguimos descrever padrões de consumo que respondem como estamos, quais os jovens mais vulneráveis e fazer a comparação com os anos anteriores que mostram como caminhamos”, disse.

13.12.10

Brasil precisa de mais eficiência nos gastos em educação, diz estudo do Banco Mundial


Amanda CieglinskiRepórter da Agência Brasil
Brasília – As quatro prioridades do Brasil para a próxima década devem ser a melhoria da qualificação dos professores, o fortalecimento da educação infantil, mais qualidade para o ensino médio e mais eficiência no gasto público em educação. É o que diz estudo lançado hoje (13) pelo Banco Mundial sobre os resultados alcançados pelo Brasil nos últimos anos em educação.

De acordo com o estudo, o gasto não está “produzindo os resultados esperados”. Os dados mais recentes, de 2009, mostram que o país investe hoje 5% do Produto Interno Bruto (PIB) na área, patamar que, segundo o relatório, já é superior ao verificado nos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). O país também gasta mais do que o México, o Chile, a Índia e a Indonésia, que têm perfil demográfico semelhante ao brasileiro.

No entanto, investe em média seis vezes mais em um estudante do ensino superior que no aluno da educação básica. Na OCDE, a proporção é de dois para um. O estudo destaca ainda que as altas taxas de repetência permanecem, “apesar de pesquisas indicarem que a repetição é uma estratégia ineficaz para aumentar a aprendizagem”.

O alto grau de corrupção e má administração das verbas da educação também são apontados como razões para os baixos resultados alcançados em relação ao custo. O Banco Mundial aponta ainda “aumento no custo dos professores”, com políticas que reduziram o tamanho médio das turmas e “impuseram aumentos generalizados de salário para os professores”. Para a instituição, há pouca evidência de que o aumento salarial contribuiu para melhorar a qualidade da educação.

O estudo recomenda que o Brasil aproveite o período de transição demográfica que está vivendo para melhorar a qualidade do ensino, já que o fenômeno terá um “impacto notável” sobre a população em idade escolar na próxima década. “A redução projetada de 23% no número de estudantes de ensino fundamental corresponderá a quase 7 milhões de assentos vazios nas escolas do país (...). Essa transformação demográfica é uma bonificação para o sistema educacional e permitirá que os níveis atuais de gastos financiem uma grande melhoria na qualidade escolar”, diz o texto.

Para melhorar a qualificação dos professores, o Banco Mundial defende a adoção de estratégias para atrair os “indivíduos de mais alta capacidade para a sala de aula”, com apoio para formação continuada e recompensa pelo desempenho. Hoje, diz o estudo, a carreira docente se tornou “uma profissão de baixa categoria”, que atrai o “terço inferior dos estudantes do ensino médio”.

O Banco Mundial indica como exemplo de políticas eficientes programas de pagamento de bônus para os professores a partir dos resultados alcançados por suas turmas, como os já adotados em Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo e no município do Rio de Janeiro.

Edição: Nádia Franco
Extraído da Agência Brasil

10.12.10

A coisa tá feia: Professora acusa mãe de aluna de agressão em Santa Catarina

Uma professora de 36 anos de São José (12 km de Florianópolis), em Santa Catarina, acusou a mãe de uma aluna de agressão. A mulher acusou a docente de ter batido na criança.
O caso aconteceu na tarde de segunda-feira (6) em um centro de educação infantil.
A professora, Andrea Sueli Vieira Carvalho, contou à polícia que estava alimentando uma criança quando a mãe da aluna começou a agredi-la com socos e puxões de cabelo.
Carvalho disse ainda que a agressora bateu sua cabeça contra o chão várias vezes, enquanto a xingava e acusava a professora de ter batido na filha, de três anos, que também é aluna da escola.
À polícia a professora negou que tenha batido na criança. A mãe da aluna será ouvida apenas na semana que vem.
Extraído da Folha  Online

Escolas vão receber CD-ROM com memória da resistência à ditadura

 Gilberto Costa
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Oito mil escolas públicas de ensino médio de todo o país irão receber do governo federal um CD-ROM com a história de 394 mortos e desaparecidos durante a ditadura militar (1964-1985). O trabalho, feito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com apoio do Ministério da Educação (MEC) e sob a encomenda da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, foi apresentado hoje (10) em Brasília.
O CD-ROM foi elaborado a partir dos arquivos do projeto Direito à Memória e à Verdade da SDH e outros documentos. Além da biografia dos perseguidos políticos, o CD vai permitir aos professores e estudantes conhecer o contexto histórico e cultural do período com acesso à cerca de 4 mil fotografias e ilustrações, 300 vídeos e mais 300 canções que fizeram parte dos protestos e da resistência à ditadura.
“Essa juventude hoje não conhece os anos difíceis que o país passou”, disse o ministro da Educação, Fernando Haddad, no lançamento. Segundo ele, o CD-ROM “será festejado como um instrumento de transformação”. Para Haddad, há um efeito pedagógico e cívico na iniciativa. “Democracia se apropria com a cultura. Não é nata do ser humano”, disse ao enfatizar que os valores democráticos precisam ser ensinados.
O ministro Paulo Vannuchi enfatizou que o CD ROM é uma experiência “absolutamente pioneira” em projetos de memória. “Não lembro de ter ouvido falar em outro país”, disse. SDH e MEC também são parceiros na elaboração das diretrizes curriculares nacionais para direitos humanos.
O CD-ROM deverá virar um site a ser desenvolvido pela UFMG. O trabalho foi coordenado pela professora Heloisa Maria Murgel Starling do departamento de história da UFMG e contou com a participação de 15 estudantes de várias áreas, entre elas, história, direito e comunicação.
Para a professora, o projeto é uma “batalha ganha” na recuperação da memória da época da ditadura. “Ao abordar a cultura, o CD-ROM traz uma dimensão de esperança e dimensão lúdica. O conhecimento da história se dá não apenas pela fase dura e dramática, mas também pela enorme criatividade que existia no período.”

Edição: Lílian Beraldo

Alunos colocam álcool em bebedouro de professores em escola pública de Juiz de Fora (MG)

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte
Uma professora de escola municipal da cidade de Juiz de Fora (278 km de Belo Horizonte) teve de receber assistência médica após ingerir água misturada com álcool em um bebedouro da instituição de ensino na quinta-feira (9).
Segundo a Secretaria Municipal de Educação, dois alunos da Escola Municipal Santos Dumont, com idades de 12 e 14 anos, colocaram ½ litro de álcool no bebedouro, que é utilizado exclusivamente pelos docentes. A unidade de ensino fica no bairro Santos Dumont, na região oeste do município.
A professora reclamou de irritação na garganta, mas foi liberada em seguida após ser examinada, informou o órgão.
A diretora da escola, Giovanna Mara Barroso, fez um boletim de ocorrência em uma unidade da Polícia Militar de MG. Segundo a secretaria, os alunos não foram encaminhados a nenhuma instituição para menores infratores nem foram impedidos de assistir às aulas.
Uma reunião para discutir o caso foi marcada para a próxima segunda-feira (13), na sede da secretaria. Deverão comparecer os responsáveis pelos estudantes e a diretora do local.

9.12.10

Ipea: 93% dos analfabetos ganham até dois salários mínimos

A redução do analfabetismo entre brasileiros com 15 anos ou mais tem acontecido de maneira lenta e permanece um grave problema na educação do país. Segundo estudo do Ipea (Insituto de Pesquisa Econômica Aplicada), 93% dos analfabetos estão concentrados na faixa de renda de até dois salários mínimos. A análise, feita com base nos dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostragem de Municípios) 2009, foi divulgada nesta quinta-feira (9).
É na categoria renda que se "evidenciam as maiores disparidades entre as taxas de analfabetismo no país", considera o "Comunicado 70" do Ipea. A maior porcentagem de analfabetos (19,2%) está na faixa de renda de até um quarto de salário mínimo. Se somados, os segmentos de sem declaração de rendimentos ou sem rendimentos chegam a 17,1%.
Conforme a renda aumenta, menor é a taxa de analfabetos na população. No grupo com ganhos que superam cinco salários mínimos o índice fica em 0,3%.
Caso a redução do analfabetismo continue no ritmo dos últimos cinco anos, o país não irá chegar à taxa prevista na Conferência Mundial de Educação de Dacar, de 6,7% em 2015. A constatação foi feita por Mozart Neves Ramos, membro do conselho de governança do Movimento Todos pela Educação na época da divulgação da Pnad, em setembro.
Segundo o Ipea, a lenta redução do analfabetismo "se deve à incipiente inserção nos programas de alfabetização de jovens e adultos, assim como à sua baixa efetividade".
Para os pesquisadores do instituto o problema é mais acentuado entre a população de 65 anos ou mais. "Tal afirmação é corroborada pelo aumento de cerca de 12% no contingente de analfabetos nesta faixa etária, no período aqui analisado" (2004-2009

8.12.10

Amilton Loyola Caires, é preso como supeito de assassinar professor na Faculdade Izabela Hendrix

Aluno suspeito de assassinar professor

O universário Amilton Loyola Caires, de 23 anos, suspeito de assassinar um professor universitário a facadas no início da noite dessa terça-feira (7) dentro de um prédio da Faculdade Izabela Hendrix, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi preso na madrugada desta quarta-feira (8) pouco depois de chegar em casa, no bairro União, região Leste de Belo Horizonte.

7.12.10

Vergonha: Deputados aprovam lei delegada em 1° turno

Prédio da ALMG
O plenário da ALMG aprovou, durante reunião extraordinária, por 44 votos a 8, o Projeto de Resolução 4.999/10, que delega ao governador poderes para realizar reforma administrativa, por decreto, sem a participação dos parlamentares até 31/01/2011.
Sob protestos de deputados da oposição, o PRE foi aprovado em sua forma original, com a emenda nº 1, da Comissão de Constituição e Justiça, acrescido da subemenda nº 1, da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária. A emenda deixa explícito no texto que a delegação deverá obedecer ao disposto no artigo 72 da Constituição Estadual, ou seja, não poderá tratar de atos de competência privativa da Assembleia, de matéria orçamentária e da organização dos demais órgãos e Poderes do Estado. Já a subemenda explicita a proibição de abertura de créditos especiais pela delegação concedida ao governador.
O projeto, salvo as alterações, votadas separadamente, recebeu 44 votos a favor e 8 contra. Com a aprovação da emenda nº 1, ficou prejudicada a emenda n° 3, do deputado Sargento Rodrigues. Já a emenda nº 3, do deputado Carlin Moura (PCdoB), foi rejeitada por 43 deputados, enquanto nove votaram a favor. A emenda introduz no texto artigo assegurando que os projetos de lei delegada serão submetidos à aprovação da ALMG. Agora, o projeto retorna à Comissão de Administração Pública para receber parecer de 2º turno.
DELEGAÇÃO VAI ATÉ 31 DE JANEIRO
De autoria da Comissão de Constituição e Justiça, a partir de mensagem encaminhada à Assembleia pelo governador, o PRE 4.999/10 que vence em 31/1/11 o prazo para delegação de poderes ao Executivo para elaborar leis delegadas que disponham sobre a estruturação da administração direta e indireta do Estado. Por meio dessa delegação, o governador poderá criar, incorporar, transferir, extinguir e alterar órgãos públicos e unidades da administração direta do Estado. Além disso, poderá criar, transformar e extinguir cargos de provimento em comissão e funções de confiança dos órgãos do Poder Executivo.
O governador também poderá alterar, quanto a esses cargos, suas denominações, atribuições, requisitos para ocupação, forma de recrutamento, sistemática de remuneração e jornada de trabalho. Com a aprovação do PRE 4.999/10, o governador poderá também alterar as vinculações das entidades da administração indireta do Poder Executivo. Segundo o governador, o objetivo da delegação é a execução do Plano de Governo "Minas de todos os mineiros: as redes sociais de desenvolvimento integrado".

Matias Cardoso é elevada a capital de Minas neste dia oito


Nesta quarta-feira, 08/12, às 10 horas, na praça da Matriz Cônego Marinho, o governador em exercício e presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, deputado Alberto Pinto Coelho, junto com o prefeito de Matias Cardoso, presidirão a solenidade “Dia dos Geraes” e entrega da Medalha Mathias Cardoso & Maria da Cruz – Comenda Civismo e Consciência dos Gerais.
O evento que chega à sua terceira edição vai homenagear 30 personalidades com as medalhas Mathias Cardoso para os homens e Maria da Cruz para as mulheres. Mesmo com a elevação de Matias Cardoso a capital do estado, no dia 8 de dezembro, ainda fica a expectativa de que o município seja reconhecido oficialmente como o mais antigo povoamento de Minas Gerais, além da primeira igreja do Estado, dividindo a condição de primeira cidade mineira entre Mariana e Matias Cardoso.
foto: divulgação
Matias Cardoso é mais antigo povoamento de Minas Gerais
e possui a primeira igreja do estado
A primeira formação urbana surgida em território mineiro, segundo o sociólogo e pesquisador João Batista Costa Almeida, Joba Costa, aconteceu no ano de 1660, no Norte de Minas, sendo que em 1695, se deu a inauguração da Igreja de Nossa Senhora da Conceição pelos jesuítas, em Matias Cardoso. Por isso, o sociólogo defende que haja uma alternância da comemoração do Dia de Minas e do Dia dos Geraes.
MOVIMENTO CATRUMANO
O Movimento que surgiu em 2005, composto por personalidades de diversas áreas distintas, implementou o conselho da Medalha que é formado pela AMAMS - Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene, Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Fundação Genival Torinho, Fundação Darcy Ribeiro, AVAMS, e as prefeituras de Matias Cardoso e Montes Claros.
O presidente da AMAMS e prefeito de Patis, Valmir Morais de Sá, disse que a cada edição o “Dia dos Geraes” vai se consolidando e ganhando credibilidade junto à sociedade mineira.
- Não tenho dúvida de que brevemente os Gerais, através do município de Matias Cardoso, vai ser reconhecido de fato e de direito como o que abrigou primeiro povoado do estado, e assim nos permitirá dividir a honraria com Mariana, que realiza o Dia de Minas. Pois, assim como existe as Minas, existe também os Gerais, destacou.
O prefeito de Matias Cardoso, João Cordoval de Barros, o João pescador, disse que é muito importante que aconteça este reconhecimento, pois ajudará o município ser reconhecido em todo estado. Lembrou que as presenças do governador Anastasia no “Dia dos Geraes”, em 2009, e dos 92 prefeitos da região e deputados que fazem parte da bancada no Norte de Minas, na Assembléia Legislativa, foram fundamentais para a consolidação de importantes projetos, principalmente no setor educacional, onde o governo do estado liberou 1,7 milhão para reforma e construção de prédios escolares.
Além das 30 personalidades que serão homenageadas nesta quarta-feira, o prefeito João Pescador disse que os homenageados que não puderam participar da entrega da medalha, em 2009, podem receber nesta edição.

Aluno mata professor a facadas

Um professor universitário, de 39 anos, mestre em Educação Física, foi morto a facadas na noite desta terça-feira dentro da faculdade Izabela Hendrix, no bairro de Lourdes, região Centro-Sul de Belo Horizonte. De acordo com os Bombeiros, um aluno teria atingido o professor com facadas na região do tórax e pescoço. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu.

Segundo o estudante, Luiz Henrique Rodrigues Souza, de 22 anos, aluno do 2º período do curso de educação física da faculdade, o professor teria sido assassinado por um aluno do 5º período por ter sido reprovado na primeira etapa do Trabalho de Conclusão de Curso. “Tínhamos um trabalho marcado com ele para hoje no Minas Tênis Clube. Pelo que ouvi dizer, ele estava se dirigindo para o outro prédio da faculdade quando foi atacado no corredor”.

O estudante revela ainda que testemunhas relataram que três alunos o cercaram, mas apenas um deles o esfaqueou. “Eu estou indignado. Um cara chegar e fazer uma coisa dessas por nada. Ele era um professor muito experiente, muito competente. Como pessoa ele era muito bom, você podia contar com ele para qualquer coisa”.
Extraído de  O Tempo Online

3.12.10

Comércio de M. Claros já funciona em horário especial para o Natal


Área Central de Montes Claros-MG.
O comércio de Montes Claros começou a funcionar em horário especial por causa do Natal. Hoje, o comércio funcionou até as 19 horas. Amanhã, o funcionamento será das 8 às 16 horas. Do dia 6 ao dia 10 de dezembro, o funcionamento do comércio será das 8 às 20 horas. No dia 11 e no dia 18 de dezembro, das 8 às 18 horas. Do dia 13 ao dia 17 de dezembro, o comércio de Montes Claros estará aberto das 9 às 21 horas. No dia 19, o funcionamento será das 8 às 15 horas. Do dia 20 ao dia 24 de dezembro, o comércio abrirá das 9 às 22 horas. Na semana do Natal, os shoppings de Montes Claros ficarão abertos até as 23 horas.

1.12.10

Ficha Limpa Mineira tem parecer favorável na ALMG

Comissão vota parecer favorável à ficha limpa mineira


Dep. Alencar da Silveira Jr.
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 63/10, do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT) e assinada por outros 25 parlamentares, conhecida como PEC da ficha limpa mineira, recebeu parecer favorável da comissão especial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nesta terça-feira (30/11/10). Tramitando em 1º turno, a PEC altera a Constituição do Estado para impedir que sejam nomeados secretários, secretários-adjuntos e subsecretários que não estiverem enquadrados nas exigências da chamada Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar Federal 135/10), sancionada neste ano. O parecer foi aprovado com o substitutivo n.º 1 do relator, deputado Lafayette de Andrada (PSDB).
A PEC da ficha limpa tem como objetivo estabelecer condições para o provimento de cargos e empregos de direção nas autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista estaduais, vedando a nomeação daqueles considerados inelegíveis para qualquer cargo, segundo os critérios da lei da ficha limpa federal. E também veda a inclusão nas listas tríplices a serem enviadas ao governador para a escolha e nomeação de autoridades nos casos previstos na Constituição mineira, daqueles também considerados inelegíveis.
O projeto tem como objetivo, segundo o deputado Alencar da Silveira Jr., garantir a moralidade administrativa, "porque o respeito à ética e à probidade não podem ser considerados atributos de um único poder, o Legislativo, mas devem ser os elementos norteadores de toda atividade do Poder Público.
O objetivo é assegurar que os principais responsáveis pela condução administrativa do Estado, tal qual os representantes eleitos, também sejam escolhidos entre os cidadãos com comprovada ficha limpa", disse. Segundo Alencar da Silveira, a PEC deve ser aprovada em Plenário ainda na primeira quinzena de dezembro, "antes de o governador Antônio Anastasia anunciar o secretariado para o mandato que se inicia em janeiro".

28.11.10

Funk do América Mineiro

27.11.10

O Coelho está de volta à Série A


Jogadores do América após empate com a
 Ponte Preta que levou o time à Série A.         
Não precisa dizer nada. O América está de volta de um lugar de onde nunca deveria ter saído.
Muitos foram os obstáculos, inúmeras dificuldades vividas pelo Clube que chegou a disputar a série B do campeonato mineiro, não foram motivos para fazer do Coelho um Clube medíocre.
Creio que neste instante o nosso Antonio Balthazar está em festa, pois foi ele quem nas horas de maior dificuldades acreditou, investiu, e, sempre fez questão de dizer que o América era viável. Foi ele que com todo empenho colocou o "trem" de volta aos trilhos.
A família  Salum, com certeza veio para completar ou concretizar o sonho de todos americanos que há nove anos capengava em disputas menores mas que honraram o América e marcaram a sua história. que nunca teve facilidades, colocando o mais querido de Minas de volta à Série A.
Parabéns América, parabéns torcida americana, parabéns a todos nós americanos e a todos os mineiros.

26.11.10

Choque de gestão provoca debate de quase cinco horas em audiência

A audiência foi solicitada pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual, Fiscais e Agentes de Tributos do Estado (Sindifisco), que editou recentemente uma revista entitulada "A verdade sobre o choque de gestão do governo de Minas". Além de questionar os resultados, a maioria dos presentes questionou o modo como as reformas foram feitas pelo governador, utilizando-se do instrumento de editar leis delegadas.
A discussão foi considerada oportuna pelo presidente da comissão, deputado André Quintão (PT), uma vez que há um novo pedido de delegação do governador tramitando na Assembleia (Projeto de Resolução 4.999/10).
O deputado Carlin Moura (PCdoB), autor do requerimento pela audiência, disse que além de prejudicar a sociedade, o "choque de gestão" penalizou os servidores públicos do Estado, que perderam direitos e tiveram salários congelados. "Tudo isso se valendo da famigerada lei delegada", criticou.
No fim da reunião, foi aprovado requerimento dos deputados Adelmo Carneiro Leão (PT) e Carlin Moura, para que seja realizada nova audiência sobre o assunto, mas com a presença de representantes do governo do Estado.
Utilizando dados e tabelas fornecidas pelos próprios órgãos do governo, como os relatórios técnicos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, e de entidades como Fundação João Pinheiro e IBGE, o Sindifisco apresentou números diferentes daqueles utilizados pelo governo em sua publicidade.
O presidente do sindicato, Lindolfo Fernandes de Castro, afirmou que o governo reduziu os gastos sociais (saúde, educação e segurança pública ) apesar de ter tido um aumento de 130% em sua arrecadação, no período de 2002 a 2009, e que Minas Gerais hoje é um dos Estados mais endividados do país, apesar de ter usado a expressão "déficit zero" em sua propaganda. De acordo com a publicação do Sindifisco, Minas é o penúltimo colocado no ranking de gastos com educação, e o 22º com saúde.
Dívida pública - O deputado Domingos Sávio (PSDB) defendeu a posição do governo do Estado, dizendo que o termo déficit zero refere-se apenas ao equilíbrio das contas públicas (relação entre receita e despesas). "Nunca foi dito que tínhamos dívida zero, mas déficit zero, porque realmente conseguimos equilibrar os gastos, isso é verdade e é público!", afirmou.
O deputado admitiu que a dívida do Estado com a União é realmente um problema sério, mas culpou o governo federal, que cobra juros de 7,5% ao ano, o que faz a dívida crescer vertiginosamente, apesar de o Estado estar pagando a parcela principal da dívida.
Domingos Sávio chamou os participantes da audiência e os críticos do governo a colaborarem na busca de soluções para os problemas do Estado. "Estamos todos do mesmo lado, querendo o melhor para Minas. Não podemos ter debates parciais. A eleição já acabou, vamos descer do palanque".
O deputado Duarte Bechir (PMN) classificou como "peça publicitária de cunho político-partidário" a revista do Sindifisco. Funcionários públicos presentes discordaram do deputado, apoiando o trabalho feito pelo Sindifisco.
Estado é um dos que menos investem em Educação
A coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, Beatriz da Silva Cerqueira, citou dados do Ministério da Educação e da Fundação João Pinheiro para lembrar que Minas Gerais está mal no ranking de investimentos da área da Educação.
"O modelo de desenvolvimento que estamos vivendo não está dando resultado. A média de escolaridade em Minas é de 6,5 anos, menor que a média nacional, que é 7,2", advertiu Beatriz Cerqueira.
Segundo ela, essa média é ainda menor nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri: 5,2 anos. Ela também criticou a falta de investimentos no ensino médio. "Nossos adolescentes e jovens não permanecem nas escolas, e como reflexo cresce a criminalidade nessa faixa etária", disse.
Beatriz Cerqueira disse que os professores não são valorizados, que a maioria recebe brutos cerca de R$ 900 por mês, e que o governo do Estado não cumpriu o acordo assinado com a categoria depois da última paralisação dos servidores. Desde agosto, quando encerramos a greve, nunca mais fomos recebidos pela secretária da Educação", reclamou. Também citou a violência dentro das escolas como prova do descaso do governo com os professores.
Polícia Civil questiona resultados do investimento em segurança
Minas Gerais é o segundo Estado a investir mais em segurança pública. Mas o Presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais, Denilson Aparecido Martins, disse que a categoria não se orgulha desse investimento.
Na opinião dele, o governo investiu em policiamento ostensivo, fardado, em vez de gastar com pessoal, com a formação adequada dos operadores de segurança, o que não está dando bons resultado. "Precisamos de repressão qualificada, com investigação e metodologia científica adequada, para que não aconteça em Minas o que está havendo no Rio de Janeiro". De acordo com Denílson Martins, o número de ocorrências policiais mostrado pelo governo não é real, pois existem milhares de ocorrências que ficam sem o registro devido e não vão para as estatísticas.
"Quem investe menos em educação, depois tem que investir mais em segurança, tem que construir mais presídios mesmo", lamentou o deputado Carlin Moura. Para o deputado Adelmo Carneiro Leão, "o governo está ocultando números, maquiando, para conquistar mentes e corações".
O presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais fez um apelo aos deputados, para que convençam o governador Antônio Anastasia a realizar, urgentemente, concurso público para delegados, investigadores, médicos legistas e escrivãos.
Saúde - O diretor da Coordenação Intersindical dos Servidores da Saúde, Renato Almeida Barros, classificou o choque de gestão como um "saco de maldades". Ele citou uma ação que tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública de Minas Gerais, movida pelo sindicato, exigindo que o Estado invista pelo menos o mínimo estabelecido pela Constituição Federal, na área da saúde. Renato Barros criticou a posição do Desembargador de Justiça, Bittencourt Marcondes, que não concedeu liminar que garantiria, por meio de mandado de segurança, que o Estado cumprisse sua prerrogativa de investimentos. Renato Almeida Barros disse, ainda, que o dinheiro não investido em serviços essenciais tem sido destinados a cobrir renúncias fiscais em benefício de grandes empresários.
O deputado Antônio Júlio (PMDB) também criticou o Estado e disse que o Choque de Gestão é "pura manipulação de dados". "Há muito tempo eu digo que esse choque de gestão é feito com manipulação. Para o atual governo, dados estatísticos são mais importantes do que a própria realidade", disse ele.
Esclarecimentos - Por causa de outras afirmações contidas na publicação do Sindifisco, no fim da audiência, a comissão aprovou requerimento dos deputados Domingos Sávio (PSDB) e Duarte Bechir (PMN) para que seja encaminhado ofício ao Ministério da Fazenda, ao Senado Federal, à Secretaria do Tesouro Nacional e à Secretaria de Estado da Fazenda, para verificar se houve alguma alteração ou irregularidade na apresentação dos dados contábeis do governo de Minas, quando da solicitação de autorização do governo federal para contratação de financiamentos junto a organismos internacionais.
Presenças - Deputados André Quintão (PT), presidente; Adelmo Carneiro Leão (PT), Antônio Júlio (PMDB), Carlin Moura (PCdoB), Duarte Bechir (PMN), Domingos Sávio (PSDB).
 O Sindifisco na ocasião lançou a revista " A verdade Sobre o Choque de Gestão do Governo de Minas".
Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br

Alexandre Mal chegou e já deixou o Funorte EC

Alexandre  meio campista ex-São Paulo
A volta do que não veio
Três dias, foi o tempo de permanência do atleta Alexandre ex- São Paulo que chegou como um dos principais nomes para o elenco do funorte que disputará o grupo de elite do futebol mineiro em 2011. Apresentado na última segunda-feira (22) ao Técnico Wagner Oliveira, já na quinta-feira, o atleta optou por rescindir seu contrato.
Segundo o blog De Veneta do jornalista Christiano Jilvan, o motivo principal de o atleta decidir em não permanecer no Clube foi a Insegurança, quanto aos destinos do Formigão, uma vez que a saída de Diretores, que culminaram justamente com a sua chegada o deixou inseguro, além do mais, não viu ali um elenco capaz de fazer bonito no campeonato em que irá disputar a partir de janeiro do próximo ano.

20.11.10

Após 8 anos, irmãos de Lula mantêm vida modesta


Genival Inácio da Silva, um dos irmãos vivos de Lula,
no terraço de sua casa em São Bernardo do Campo
FABIO VICTOR DE SÃO PAULO

Vavá tinha 108 canários do reino, hoje não resta nenhum. O motivo: os ratos de telhado que invadiam o viveiro do seu sobrado na periferia de São Bernardo do Campo, Grande São Paulo.
A casa simples onde mora Vavá, ou Genival Inácio da Silva, irmão do presidente Lula, é a mesma há 36 anos.
Às vésperas do segundo turno da eleição, ele conversou por uma hora com a Folha. De início, gritou para a mulher, que atendeu o portão, que não queria papo. Mas logo cedeu e convidou a reportagem a entrar.
Primeiro falou na apertada sala (5 m²), decorada com móveis tipo Casas Bahia, azulejo barato, uma TV grande e três quadros: uma foto oficial do presidente (com o autógrafo "Para o meu querido irmão Vavá, um abraço do Lula"); um retrato em preto e branco da mãe, dona Lindu; e um quadro bordado de uma mulher-anjo.
Depois, no terraço do primeiro andar nos fundos da casa, onde havia a criação, contou que os ratos arruinaram os canários e ele foi forçado a dar os que restaram.
Personagem do noticiário em 2007, quando foi indiciado pela Polícia Federal por tráfico de influência e exploração de prestígio, na Operação Xeque-Mate (que investigou máfia de caça-níqueis), Vavá foi excluído da denúncia do Ministério Público.
"Os caras pensam que a gente é milionário, quebraram a cara. Desmoralizam você, te jogam no lixo. Se não tiver cabeça, acabou."
Aposentado como supervisor de transporte da Prefeitura de São Bernardo, pouco sai de casa. Ainda se ressente de seis cirurgias nos últimos anos (no fêmur e na coluna).
DUREZA
A poucos dias de Lula deixar a Presidência, após oito anos no cargo, os seus seis irmãos vivos moram em situação semelhante à de Vavá, alguns com maior dureza.
O primogênito, Jaime, 73, vive numa periferia pobre de São Bernardo, acorda diariamente às 4h30 e vai de ônibus para o trabalho, numa metalúrgica na Vila das Mercês, zona sul de São Paulo.
Marinete, 72, a mais velha das mulheres, que foi doméstica na juventude e hoje não trabalha, é vizinha de Vavá.
Quando a Folha o entrevistava, ela surgiu no terraço dos fundos do seu sobrado, colado ao dele, para checar um contratempo. "Não tem água. Acabou a água da rua e estou sem água", queixou-se. "Marinete do céu, nenhuma das duas [da rua ou do tanque]?", questionou Vavá.
O fotógrafo Lalo de Almeida subiu no muro para checar o registro da caixa d'água. "Ó o sujeito... Ah, você não vai subir, não. Filhinho de papai, não sabe subir em muro", gracejou Marinete.
Vavá, 71, é o terceiro. É seguido por Frei Chico (José Ferreira da Silva), 68, o responsável por introduzir Lula no sindicalismo. Metalúrgico aposentado, Frei Chico recebe ainda uma indenização mensal de R$ 4.000 por ter sido preso e torturado na ditadura. Presta assessoria sindical e mora em São Caetano.
Maria, a Baixinha, 67, e Tiana (cujo nome de batismo é Ruth), 60, a caçula --Lula, 65, está entre as duas--, completam a família. A primeira vive no mesmo bairro que Vavá e Marinete e não trabalha; Tiana, merendeira numa escola pública, mora na zona leste de São Paulo.
Esses são os sobreviventes dos 11 filhos de dona Lindu com o pai de Lula, Aristides --que teve vários outros filhos com outras mulheres.
SAÚDE
Todos os irmãos do presidente Lula têm problemas de saúde. Jaime e Maria enfrentaram cânceres. Frei Chico é cardíaco. Vavá tem complicações ósseas. Marinete está com uma doença grave que os irmãos não revelam.
"Só tem o Lula bom ainda", afirma Frei Chico.
Os parentes dizem não receber auxílio financeiro do presidente e não se queixam disso. "Ele não foi eleito presidente para ajudar a família. Seria ridículo se desse dinheiro", declara Vavá.
"Não tem o que dizer. O Lula tem a vida dele, temos a nossa. Ainda posso trabalhar, trabalho", diz Jaime.
Frei Chico conta estar aliviado com o fim do mandato de Lula na Presidência. Ele acredita que vai cessar o assédio aos irmãos em busca de atalhos até o Planalto.
"Para nós, só tem a melhorar. Vamos ficar mais tranquilos em relação à paparicagem. É muita gente enchendo o saco, gente que achava que a gente podia fazer alguma coisa", afirma.
Os irmãos não têm ilusão de que, ao deixar Brasília, Lula seja assíduo nas reuniões familiares. "Estamos envelhecendo, a família vai chegando ao fim e assumem os filhos e sobrinhos, a família lateral", diz Vavá.
O consolo é pensar que o irmão famoso estará mais perto. "Ele disse que não vê a hora de voltar [para São Bernardo] para descansar um pouco. Ele está muito cansado. O Lula tem trabalhado muito", afirma Marinete.

19.11.10

Você está pensando em ser professor?...

Mais uma Professora denuncia ataque de estudante em sala de aula

'Ele forçou a entrada, empurrando a porta, que me acertou. Caí e bati em uma cadeira, trincando uma costela. A dor foi tanta que não consegui me levantar', Antônia Nogueira, professora ( Beto Magalhães/EM/D.A Press)
"Ele forçou a entrada, empurrando a porta, que me acertou.
Caí e bati em uma cadeira, trincando uma costela.
A dor foi tanta que não consegui me levantar",
Antônia Nogueira, professora
O atrito entre um estudante de 15 anos e uma professora de 51 deixou a sala de aula e virou caso de polícia no município de Cláudio, no Centro-Oeste de Minas, a 183 quilômetros de Belo Horizonte. O adolescente, matriculado na 8ª série de uma escola estadual da cidade, é acusado de agredir Antônia Alexandre Nogueira, que leciona a disciplina de língua inglesa. O boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar informa que ela foi jogada ao chão e teve uma costela trincada, ficando com hematomas pelo corpo. A punição do menor foi uma advertência da instituição de ensino e uma suspensão que termina amanhã. O incidente ocorreu na sexta-feira.
"Aguardava, no fim da aula, junto à porta, o professor que lecionaria a disciplina no horário seguinte ao meu. O estudante tentou entrar na sala e não deixei, dizendo que ele deveria aguardar o educador. Então, ele forçou a entrada, empurrando a porta, que me acertou. Caí e bati em uma cadeira, trincando uma costela. A dor foi tanta que não consegui me levantar. Precisei da ajuda de um colega. Estou tomando remédios para aliviar o sofrimento”, disse a professora.
Ela fez exame de corpo de delito na Santa Casa do município e acionou a Polícia Militar, que lavrou o boletim de ocorrência e encaminhou o caso para ser investigado pela Polícia Civil. A professora afirma que o estudante é problemático e que essa não é a primeira vez que ele causa tumulto na escola. Por mais de uma vez, acrescenta, o menor abaixou a calça diante das alunas.
“Ele mostrou a genitália na sala de aula e fora dela. Além do mais, tem o hábito de ridicularizar os colegas de classe por meio de apelidos. O dia em que ele vai à escola não fico sossegada. Não consigo lecionar direito. Sei que a PM já foi à casa do rapaz e conversou com os responsáveis. Quero que ele cumpra, para seu próprio bem, medida socioeducativa”, diz, revoltada, a educadora.
A Polícia Militar confirmou o registro da ocorrência e informou já ter encaminhado o assunto para ser esclarecido pela Civil. Já a diretora da escola, que prefere não se identificar, informou que o caso também chegou ao conhecimento do Conselho Tutelar do município. Ela, porém, prefere não emitir opinião sobre o episódio. Argumenta que o caso será tratado internamente, para preservar a boa imagem que a instituição de ensino conquistou no município.
SIND-UTE/MG.
 
O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) afirmou nesta sexta-feira que episódios de agressão a professores em sala de aula são mais comuns do que se pode imaginar. Segundo o sindicato, o medo, as frequentes ameaças e o silêncio dos professores quando situações como essas acontecem, torna a violência na escola cada vez mais comum. O Sind-UTE/MG se colocou a disposição para ajudar os profissionais e aconselhou que os educadores não se envergonhem por terem sido agredidos.