31.7.10

"Perco a batalha mas não perco a pose"


Neste Domingo tem Atlético x Cruzeiro

30.7.10

Fim da Progressão Continuada nas Escolas Brasileiras


Programa Progressão Continuada implantado na maioria das escolas públicas brasileiras pode estar chegando ao fim.

Desde quando foi implantado o sistema de Progressão Continuada nas escolas públicas brasileiras, e em especial do estado de Minas Gerais, que as críticas acontecem, principalmente por parte dos docentes através de seus sindicatos.
O que se vê na prática é pura e simplesmente a promoção automática, o que contraria a teoria. O nosso atual sistema de educação não dá ao aluno e aos profissionais da educação, estrutura suficiente que permita ao aluno ser promovido, ainda que passando por uma recuperação paralela.
A idéia de tornar a escola um vasto campo de inclusão social, acaba sendo o oposto, haja vista que este aluno vá ao futuro concorrer em pé de desigualdade levando-o a se posicionar as margens das oportunidades, o que vem a facilitar o seu ingresso no mundo das ilicitudes.
É sabido por todo educador, que aluno que não acompanha o ritmo de aprendizagem de seus colegas tende a se tornar rebelde, desafiador, indisciplinado.
Atualmente o que se vê em nossas escolas são verdadeiras “torturas” ao educador: alunos são promovidos automaticamente; a visão de formação do cidadão não é levada em conta na hora da avaliação do sistema avaliador, lembrando que esta formação de valores desenvolvida nas escolas tem efetivado cada vez mais às vezes em detrimento do científico, em face da “ausência” da família na formação da criança, por motivos que toda a sociedade está “careca” de saber.
Portal de Notícias do Senado
“Já está pronto para ser votado na Comissão de Educação um projeto do ex-senador Wilson Mattos, do PSDB do Paraná, que acaba com a Progressão Continuada. O relator foi o senador Romeu Tuma do PTB de São Paulo, que acredita agora que este sistema desestimula os estudantes. (ROMEU TUMA): Esta progressão continuada desestimula o aluno. Ele não precisa estudar, não vai ser reprovado nunca. Você tem que dar recuperação, dar todos os meios para o aluno aprender e não ser reprovado. Você fazer um método de progressão continuada, quer dizer, o aluno nunca sabe se ele está em condições ou não de prosseguir. (REP): Também o senador Cristovam Buarque do PDT do Distrito Federal, que foi ministro da Educação durante o primeiro ano do governo Lula, afirma que vai votar pelo fim da progressão continuada. (CRISTOVAM BUARQUE): É um crime contra o futuro do Brasil a promoção automática como ela é praticada. É uma maneira de esconder, não faz sentido. Se uma coisa é séria, a gente tem que tratar com seriedade. Se educação é importante, a gente tem que dar importância. Se a gente dá importância, a gente avalia. Avalia professor, avalia aluno. É um crime contra o futuro do Brasil a promoção automática. (REP): Se for aprovado na Comissão de Educação, o projeto segue diretamente para a Câmara dos Deputados.”

27.7.10

Mirabela Com Rede de Esgotos Já em Fase Final

foto: O Sertanejo

Mesmo enfrentando um grande transtorno, a população da cidade de Mirabela no Norte de Minas Gerais espera sem reclamar, a conclusão das obras de implantação do sistema de coleta e tratamento de esgotos.
A cidade virou um grande canteiro de obras, ruas inteiras têm sido interditadas e quando liberadas ainda em estado precário, mas nem por isso há reclamações, pois se trata de uma reivindicação antiga da população que era obrigada a conviver com esgotos a céu-aberto escorrendo pelas vias públicas bem como fossas já construídas até mesmo pelo lado da rua deixando-as totalmente insalubres.
Às margens do córrego da baixa já estão bastante adiantadas as obras da ETE – Estação de Tratamento de Esgotos que impedirá a poluição do referido córrego que é um subafluente da bacia do São Francisco a qual está sendo revitalizada num esforço que envolve União, Estado e Municípios.

23.7.10

Brasil Entre os Mais desiguais do Mundo

foto:http://is.gd/dVhbr
Apesar de progresso, Brasil permanece um dos mais desiguais do mundo, diz ONU
América Latina é o continente mais desigual do mundo, diz Pnud
Apesar dos progressos sociais registrados no início da década passada, o Brasil continua entre os países mais desiguais do mundo, segundo atesta um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que será divulgado nesta sexta-feira.
O índice de Gini - medição do grau de desigualdade a partir da renda per capita - para o Brasil ficou em torno de 0,56 por volta de 2006 – quanto mais próximo de um, maior a desigualdade.
Isto apesar de o país ter elevado consideravelmente o seu índice de desenvolvimento humano – de 0,71 em 1990 para 0,81 em 2007 – e ter entrado no grupo dos países com alto índice neste quesito.
O cálculo do indicador de desigualdade varia de acordo com o autor e as fontes e a base de dados utilizados, mas em geral o Brasil só fica em melhor posição do que o Haiti e a Bolívia na América Latina – o continente mais desigual do planeta, segundo o Pnud.
No mundo, a base de dados do Pnud mostra que o país é o décimo no ranking da desigualdade.
Mas os dados levam em conta apenas 126 dos 195 países membros da ONU, e em alguns casos, especialmente na África subsaariana, a comparação é prejudicada por uma defasagem de quase 20 anos de diferença.
Na seleção de países mencionada no relatório do Pnud, os piores indicadores pela medição de Gini são Bolívia, Camarões e Madagascar (0,6) e Haiti, África do Sul e Tailândia (0,59). O Equador aparece empatado com o Brasil com um indicador de 0,56.
Colômbia, Jamaica, Paraguai e Honduras se alternam na mesma faixa do Brasil segundo as diferentes medições.
Desigualdade e mobilidade
O relatório foca no problema da desigualdade na América Latina, o continente mais desigual do mundo, segundo o Pnud. Dos 15 países onde a diferença entre ricos e pobres é maior, dez são latino-americanos.
Em média, os índices Gini para a região são 18% mais altos que os da África Subsaariana, 36% mais altos que os dos países do leste asiático e 65% mais altos que os dos países ricos.
O documento traça uma relação entre a desigualdade e baixa mobilidade social, caracterizada pelo círculo de aprisionamento social definido pela situação familiar de cada indivíduo.
No Brasil e no Peru, por exemplo, o nível de renda dos pais influencia a faixa de renda dos filhos em 58% e 60%, respectivamente.
No Chile esse nível de pré-determinação é mais baixo, 52% - semelhante ao da Inglaterra (50%).
Já nos países nórdicos, assim como no Canadá, a influência da situação familiar sobre os indivíduos é de 19%.
Alemanha, França e Estados Unidos (32%, 41% e 47%, respectivamente) se incluem a meio do caminho.
A mobilidade educacional e o acesso à educação superior foram os elementos mais importantes na determinação da mobilidade socioeconômica entre gerações.
Relatório do Pnud
No campo educacional, os níveis de educação dos pais influenciam o dos filhos em 55% no Brasil e em 53% na Argentina. No Paraguai essa correlação é de 37%, com Uruguai e Panamá registrando 41%.
A influência da educação dos pais no sucesso educacional dos filhos é pelo menos duas vezes maior na América Latina que nos EUA, onde a correlação é 21%.
"Estudos realizados em países com altos níveis de renda mostram que a mobilidade educacional e o acesso à educação superior foram os elementos mais importantes na determinação da mobilidade socioeconômica entre gerações", afirma o relatório.
Para o Pnud, a saída para resolver o problema da desigualdade na América Latina passa por melhorar o acesso das populações aos serviços básicos – inclusive o acesso à educação superior de qualidade.
O relatório diz que programas sociais como o Bolsa Família, Bolsa Escola e iniciativas semelhantes na Colômbia, Equador, Honduras, México e Nicarágua representaram "um importante esforço para melhorar a incidência do gasto social" na América Latina, sem que isso tenha significado uma deterioração fiscal das contas públicas.
"No que diz respeito à distribuição (de renda), as políticas orientadas para o combate à pobreza e à proteção da população vulnerável promoveram, na prática, uma incidência mais progressiva do gasto social, que por sua vez resultou em uma melhor distribuição da renda."

"A mobilidade educacional e o acesso à educação superior foram os elementos mais importantes na determinação da mobilidade socioeconômica entre gerações"

Fonte:BBC Brasil-Notícias http://is.gd/dDoU8

22.7.10

Quebec no Canadá Está Em Busca de Estudantes Brasileiros

A ideia é que os alunos estudem, mas também que continuem morando no país, mesmo depois de se formarem
Augusto Franco -
Divulgação


Universidades do Canadá oferecem taxas mais competitivas aos estrangeiros
As universidades públicas da província do Quebec, no Canadá, estão em busca de estudantes brasileiros para seus cursos. A ideia é que os alunos estudem, mas também que continuem morando no país, mesmo depois de se formarem. Ontem, representantes da Conferência dos Reitores das Universidades do Quebec (Crepuq), associação que reúne as nove universidades públicas da província, estiveram em Belo Horizonte, durante a primeira feira sobre o assunto na capital.

A intenção é que o evento aconteça todos os anos daqui para frente. Os baixos custos com moradia, a facilidade em conseguir o visto - muito maior que nos Estados Unidos - , a proximidade cultural entre os países e a alta qualidade do ensino canadense são apontados como os principais fatores para atrair os jovens estudantes brasileiros nos próximos meses.


De acordo com a representante da instituição no país, Stéphanie Dion, outra facilidade é a grande quantidade de convênios já firmados ou em andamento entre instituições no Quebec e no Brasil. Ontem, uma equipe de especialistas visitou a UFMG, onde novos convênios de intercâmbio para mestrado e doutorado devem ser assinados em breve.

"Atualmente temos, de acordo com dados do Ministério da Educação, 200 bolsistas brasileiros em cursos nas universidades do Quebec, mas o número de estudantes que fazem cursos isolados, sem bolsa, e que já moravam no Canadá e começaram a estudar é muito maior”, assegura.

Ainda segundo ela, outro grande atrativo de estudar em uma universidade do Quebec é a qualidade da formação e das instituições e a característica bilíngue. Na província, o inglês e o francês são adotados como línguas oficiais. Os estudantes estrangeiros têm acesso ao ensino das matérias, mas também a cursos gratuitos caso não sejam familiarizados com alguma das duas línguas. “As universidades oferecem ainda as taxas mais competitivas da América do Norte, tanto de matrícula quanto para cursos separados”, destaca.

A representante destaca também que, nas instituições de ensino, os cursos mais procurados por estudantes do Brasil são nas áreas de Administração, Engenharia e no campo de Ciências Biomédicas. Os mestrados e doutorados nestas áreas também têm boa procura. Outra possibilidade seria a formação com vistas para a Copa do Mundo 2014. “Temos um Instituto de Hotelaria e Turismo. É um campo em que se precisa de menos formação, mas também é uma boa opção”, diz.

Imigrantes desejados pelo Governo
Entre os estudantes que aproveitaram a feira para fazer contato e pegar cartões de instituições estão os amigos Luiz Marques e Wallison Lins, que cursam Ciência da Informação na PUC Minas. Para Luiz, o principal atrativo do Canadá é que lá, ao contrário de outros países desenvolvidos, os imigrantes são desejados pelo Governo, e tidos como figuras chave no aquecimento da economia. “Além dos documentos serem mais fáceis, há várias linhas de incentivo e cursos”, diz.

De acordo com o colega Wallison Lins, além do apoio estatal, as universidades e o mercado são favoráveis para quem estuda ou acaba de se formar. “Além do apoio, o Canadá, atualmente, abriga várias empresas de Tecnologia da Informação, e precisa de mão de obra, com salários bem interessantes. Com certeza é uma opção a ser considerada”, diz o estudante.

O único obstáculo apontado pelos candidatos aos novos cursos é o frio. Durante os meses de Inverno, a cidade de Montreal, capital da província e uma das três maiores cidades do Canadá, chega a registrar temperaturas inferior a dez graus centígrados. Para driblar o frio e os fortes ventos, a maior parte da cidade conta com amplos túneis de metrô completamente aquecidos, parecidos a galerias de shopping. Durante os três meses de Verão, a temperatura, geralmente, não passa dos 20 graus centígrados.

Para quem perdeu a feira, as informações sobre os cursos oferecidos e bolsas e os contatos de representantes das instituições estão disponíveis no site http://www.estudenoquebec.com.br/. Mais informações pelo telefone (11) 3588-1020.
Conteúdo extraído na íntegra do Jornal Hoje em Dia http://is.gd/dCCfO

21.7.10

Humor, ou quase

Astrônomos Localizam as Estrelas Mais "Parrudas" do Universo

Um dos astros encontrados tem massa 265 vezes maior que a do nosso Sol, e se estivesse em seu lugar o ano na Terra seria reduzido a apenas três semanas
R136a1, localizada no centro da imagem, é a estrela de maior massa já encontrada
Astrônomos europeus anunciaram ter descoberto as três estrelas com mais massa já vistas no Universo. A maior delas, chamada pelo singelo nome de R136a1, tem massa 265 vezes que a do Sol – no momento do nascimento da estrela, esse número chegava a 320.

As estrelas "parrudas" foram encontradas em conglomerados dessas astros chamados NGC 3603 e RMC 136a. A equipe do pesquisador Paul Crowther, da Universidade de Sheffield (Inglaterra), fez essas descobertas usando o telescópio VLT (Very Large Telescope), instalado no Chile, e dados do observatório espacial Hubble. Ele explica que estrelas tão grandes produzem um fluxo muito grande de gases e poeira.

"Ao contrário dos humanos, as estrelas nascem bem pesadas e vão perdendo peso à medida que envelhecem. Com pouco mais de 1 milhão de anos de idade, a R136a1 já é uma estrela de "meia idade" e passou por um intenso programa de redução de peso, o que a fez perder um quinto de sua massa durante esse tempo".

Por causa do brilho intenso e de seu tamanho, se essa estrela substituísse o Sol no nosso Sistema Solar, dizem os pesquisadores, o ano na Terra teria apenas três semanas – a carga de raios ultravioletas seria tão violenta que faria a vida no planeta impossível. A R136a1 tem luminosidade 10 milhões de vezes maior do que a do Sol.
FONTE:http://is.gd/dBnY2

Copom Eleva Taxa Básica de Juros Para 10,75% no Terceiro Reajuste do Ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou a taxa básica de juros (Selic) em 0,50 ponto percentual. Com isso, a taxa a vigorar pelos próximos 45 dias sobe de 10,25% para 10,75% ao ano. Foi o terceiro reajuste do ano para uma taxa que começou 2010 em 8,75%, o nível mais baixo desde a criação do Copom, em 1996.Em nota divulgada há pouco, logo depois do fim da quinta reunião do colegiado de diretores do BC no ano, o Copom afirmou que “avaliando a conjuntura macroeconômica e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu, por unani midade, elevar a taxa Selic para 10,75% ao ano, sem viés [não pode ser alterada até a próxima reunião]”.
A nota acrescenta ainda que “considerando o processo de redução de riscos para o cenário inflacionário que se configura desde a última reunião do Copom, e que se deve à evolução recente de fatores domésticos e externos, o comitê entende que a decisão irá contribuir para intensificar esse processo”.O aumento da Selic não deve, porém, provocar maior impacto nas taxas de juros das operações de crédito do mercado, de acordo com Miguel José Ribeiro de Oliveira, da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).Ele disse que algumas instituições financeiras já anunciaram que não vão reajustar suas taxas de juros, em razão da queda nos índices de inadimplência e da maior competição no sistema financeiro. De qualquer sorte, acrescentou que se houvesse correção plena, de acordo com o aumento da Selic, o efeito no mercado seria muito pequeno.De acordo com as contas da Anefac, o Brasil tem a taxa de juros mais alta do mundo, entre os países industrializados e aqueles em desenvolvimento. Está acima de 5% reais, descontada a inflação projetada para os próximos 12 meses, embora os juros praticados pelos bancos sejam bem mais altos ainda.Considerando-se uma cesta de seis linhas de crédito oferecidas às pessoas físicas (juros do comércio, cartão de crédito, cheque especial, crédito direto ao consumidor, empréstimo pessoal no banco e empréstimo em financeira) a taxa média atual, de 6,90% ao mês ou 122,71% ao ano, aumentaria para 6,94% ao mês ou 123,71% ao ano.
Edição: Aécio Amado
fonte: Agência Brasil

Humor ou quase...


Pscina e Quadra Coberta não Ensinam. "Quem Ensina é Gente"

Diariamente, às 5 e meia da manhã, o Twitter da secretária de Educação do município do Rio de Janeiro, Claudia Costin, já está a mil. Entre seus 6.700 seguidores, 6 mil são professores do Rio, que tem a maior rede de escolas municipais públicas do país. Uma comunicação tão pioneira entre autoridade e funcionário público que, no mês passado, a secretária foi convidada a dar uma palestra na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Em 18 meses no cargo, ela coleciona ações criativas e resultados rápidos. Já alfabetizou quase metade dos 28 mil alunos de 4º e 5º anos que evoluíam de série, mas não sabiam ler. Está investindo nas escolas em áreas de violência e na capacitação e valorização dos professores. “Piscina e quadra coberta não ensinam. "Quem ensina é gente”, afirma.
ENTREVISTA – CLAUDIA COSTIN
QUEM É Nascida na cidade de São Paulo há 54 anos, é filha de imigrantes romenos. Casada pela segunda vez, tem dois filhos e três enteados O QUE FEZ Foi ministra da Administração Federal e Reforma de Estado, na gestão Fernando Henrique Cardoso, e secretária de Cultura do Estado de São Paulo CARREIRA ACADÊMICA Deu aulas na Fundação Getulio Vargas, na PUC de SP e na Unicamp. É professora visitante da Universidade de Québec, no Canadá
ÉPOCA – Como a senhora avalia o resultado do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb) no Rio? Claudia Costin – Estou surpresa e feliz. No ano passado, acabamos com a aprovação automática e a consequência natural foi um volume grande de reprovações, que foi quatro vezes e meia maior que no ano anterior. Avisei a minha equipe: vamos ter paciência, porque os resultados deste primeiro ano não serão bons, já que o Ideb é composto do índice de aprovação mais resultado na Prova Brasil. Mas do 1º ao 5º ano tivemos aumento do Ideb de 4,5 em 2007 para 5,1 em 2009. O bom desempenho compensou a reprovação maior. Ainda há muito que fazer. No 9º ano houve queda no Ideb, de 4,3 para 3,6. De qualquer forma, estamos com uma bela base para o futuro. O que mais me emocionou foram os resultados de muitas escolas nas áreas de violência.
ÉPOCA – Quais são as ações nelas? Costin – Assim que assumi, mapeamos os resultados escolares, e era claro que nessas áreas o desempenho era menor e a evasão escolar ruim. Professores não iam com medo de tiroteios e ataques. Em agosto de 2009, começamos a oferta de ensino em tempo integral, introduzimos um programa de ciências prático, para que a criança se interesse em ir à escola, e contratamos mães voluntárias que buscam crianças em suas casas. Capacitamos os professores com uma metodologia que acaba com os bloqueios cognitivos de crianças que têm traumas de violência. E ensinamos o que chamamos de Pedagogia do Sonho – a ligação daquilo que elas aprendem em sala de aula com o que sonham em ser quando crescer. Além disso, aumentamos o adicional para os professores que anteciparem suas metas nessas áreas. No restante das escolas é de um salário a mais. Nas 150 escolas nas áreas de risco, que chamamos de Escolas do Amanhã, é de um salário e meio. Investimos na capacitação e valorização desses profissionais, em vez de prédios novos, piscina olímpica ou quadra coberta. Prédio não educa. Quem educa é gente.
ÉPOCA – O Ideb 2009 já mostra os resultados disso? Costin – A Escola Municipal Afonso Várzea, no Complexo do Alemão, passou de 4,2 para 5,8. A escola tinha uma professora tão dedicada, professores tão unidos que superou as dificuldades.
ÉPOCA – Como recuperar os 28 mil alunos que no ano passado foram considerados analfabetos funcionais, apesar de já estarem nos 4º, 5º e 6º anos? Costin – Capacitamos os próprios professores da rede, em parceria com o Instituto Ayrton Senna. Em cinco meses e meio de trabalho, 12 mil foram alfabetizados. Agora, 10.700 deles estão num processo de aceleração, fazendo três anos em um para alcançar os colegas. Com o apoio da Fundação Roberto Marinho, estamos fazendo aceleração com 8.900 alunos do 6º ano em diante. No Rio, imperava a cultura do coitadinho: eles são pobres, os pais não dão atenção, então vamos passá-los de ano. Não vamos dar dever de casa nem prova. Todos os elementos importantes para desafiar o aluno tinham sido retirados. Com esse trabalho de realfabetização e reforço, estamos dizendo a eles: vocês podem. Não existe trabalhar a autoestima de uma criança no vazio. Só com resultados. Como os atletas.
ÉPOCA – E os professores, também estão evoluindo? Costin – O fim da aprovação automática já era uma grita dos professores. Já é um trunfo de nossa gestão. Agora faço um trabalho de valorização desses profissionais e estreitamento de nossa relação com eles.
”Imperava a cultura do coitadinho: eles são pobres, então vamos passá-los de ano. Não vamos dar dever de casa nem prova”
ÉPOCA – Seu contato com eles por meio do Twitter está funcionando? Costin – Acredito que sim. Mas não foi algo pensado. Tenho uma filha morando fora do Brasil, e achamos que seria uma bela forma de manter contato. De repente, vi que vários professores começaram a me seguir. E percebi que canal maravilhoso poderia ser aquele. Hoje, acordo às 5h30 e faço uma espécie de clipping de tudo o que pode interessar a eles, desde acontecimento na educação até notícias que eles podem usar em sala. Eles me mandam informações, reclamações. Levo para nossa equipe técnica, e quase sempre eles estão com a razão. São mais de 6 mil seguidores e não há agressão.
ÉPOCA – Os professores das escolas que superaram as metas ganham bônus. Esses prêmios por mérito poderiam trazer talentos para o magistério? Costin – Não tenho dúvida. Os prêmios e o salário inicial contam muito na decisão dos jovens. Mas há outro ponto importante: a valorização. Por isso fizemos dois trabalhos importantes: o Guia da educação em família, distribuído aos pais nas reuniões, explicando que o professor é a autoridade. E também o Regimento Interno das escolas, unificando as regras do município. Ele formaliza os direitos e deveres de alunos e professores. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é importantíssimo, mas sua criação trouxe muita insegurança aos professores da rede pública, em especial os que lidam com adolescentes. Na semana passada, tivemos um caso grave: um menino de 13 anos agrediu fisicamente a professora. Na escola privada, esse aluno seria expulso. Na escola pública, isso não pode acontecer. Esse regimento diz como tratar esses casos-limite. O destino do aluno pode ser votado em conselho. Ele pode ser transferido de escola. O regimento também aborda detalhes que parecem bobos, mas são importantes. Usar boné em sala não é mais permitido. Tirar o chapéu na frente de uma autoridade é um simbolismo importante.
ÉPOCA – Por que os alunos do 1º ao 5º ano agora também terão aulas de inglês? Costin – Achamos importante por causa da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 em nossa cidade. Mas visamos também à inserção no mercado de trabalho porque quanto mais cedo a criança começar a aprender uma língua, mais facilidade ela terá. Fizemos um concurso e a Cultura Inglesa está capacitando os professores.
ÉPOCA – A senhora é a favor do sistema de cotas nas universidades? Costin – Sou a favor. É minha opinião pessoal, não do governo do Rio. Mas apenas como medida temporária, que seja acompanhada de políticas claras. Eu morei na África durante um tempo e tenho ligações com o movimento negro. Sei que, como política de longo prazo, o sistema de cotas não é correto. Por mais que o consenso na classe média seja que não é uma boa ação, defendo porque existe uma defasagem clara. Sou defensora do mérito, mas em igualdade de condições. O Brasil foi o último país a deixar de ter escravos. É muito recente. Cota ainda mais importante é a das escolas públicas, porque lida ao mesmo tempo com a questão racial e com a social. E é extremamente importante para qualquer instituição a diversidade de gênero e etnia.
Por: MARTHA MENDONÇA portal G1

Taxa de abandono escolar é menor entre crianças e jovens que recebem Bolsa Família


Crianças e jovens de famílias que recebem dinheiro do Bolsa Família têm taxas de evasão menores do que a de alunos que não participam do programa. A conclusão é de um estudo do Ministério da Educação que cruzou as informações dos beneficiários com dados do Censo Escolar de 2008.
Enquanto a taxa média de abandono escolar para alunos do ensino fundamental naquele ano foi de 4,8%, entre os participantes do programa registrou-se um índice de 3,6%. Entre os alunos do ensino médio a diferença é maior: 14,3% no total contra 7,2% entre os que recebem a bolsa.
Já o comparativo entre as taxas de aprovação aponta diferença considerável entre os beneficiários do programa. Os participantes do Bolsa Família que estão no ensino fundamental tem desempenho inferior. A taxa de aprovação é de 80,5%, inferior aos 82,3% verificado entre o total dos alunos. Já no ensino médio, os estudantes que participam do programa se saem melhor: 81,1% são aprovados, contra uma taxa média de 72,6% para o restante dos alunos da etapa.
Essa é a primeira vez que o MEC cruza os dados do programa com o desempenho dos alunos beneficiados.
Fonte: Agência Brasil

Estabelecimentos comerciais são obrigados a manter exemplar do Código de Defesa do Consumidor


Da Agência Brasil
Brasília – A partir de hoje (21), todos os estabelecimentos comerciais do país são obrigados a manter, para consulta dos clientes, pelo menos um exemplar do Código de Defesa do Consumidor (CDC). A norma do Ministério da Justiça foi publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.
De acordo com a Lei 12.291/2010, o descumprimento da norma resultará em multa no valor de R$ 1.064,10.
A lei estende para todo o país o que, antes, era aplicado apenas em alguns estados. Os estabelecimentos comerciais devem fixar em local visível uma placa com a seguinte informação: “Este estabelecimento possui exemplar do Código de Defesa do Consumidor, Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, disponível para consulta”.

20.7.10


Candidata petista à presidência da República, Dilma Rousseff, estará nesta terça-feira, 20 em Montes Claros. Seu primeiro compromisso será no Portal Eventos, quando participará de encontro com prefeitos e lideranças da região.
Após o encontro Dilma Rousseff fará caminhada da Praça do Automóvel Clube até o Café Galo, onde fará pronunciamento.
No quarteirão do povo a assessoria reservou espaço para a imprensa, exatamente em frente à Cristal. Daquele local os fotógrafos e cinegrafistas terão condições, através de um corredor de grade, entrar no café Galo para fazer imagens da ex-ministra.
Uma camionete também foi reservada para fotógrafos e cinegrafistas poderem fazer imagens da caminhada.
Enquanto isso, militantes do PT ficam divididos quanto à coordenaçãoda campanha nesta região, uma vez que seu principal articulador é o atual Prefeito de Montes Claros Sr. Luis Tadeu Leite, que nesse atual processo eleitoral tem "queimado velas" tanto para Deus como para o diabo, uma vez que em discurso em recente inauguração de Uma Estação de Tratamento de Esgotos na cidade teceu elogios ao ex-governador Aécio Neves, chegando mesmo a dizer que o povo brasileiro quer vê-lo na presidência da república, salientando ainda que Anastasia deva ser seu sucessor no Governo de Minas para dar continuidade a seu projeto no estado.

9.7.10

INSCRIÇÕES PARA O ENEM TEM PRAZO PRORROGADO ATÉ 16 DE JULHO

O período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que se encerraria hoje, 9 de julho, foi prorrogado até a próxima sexta-feira, dia 16, às 23h59.
A decisão foi tomada pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a fim de atender à solicitação dos governadores de Pernambuco, Eduardo Campos, e Alagoas, Teotônio Villela.
Quem ainda não fez sua inscrição tem agora mais sete dias para fazê-la, apenas pela internet, no site http://www.enem.inep.gov.br/. O valor da inscrição é de R$ 35, sendo que estão isentos os estudantes de escolas públicas e os que comprovarem a impossibilidade de pagamento. As provas serão realizadas nos dias 6 e 7 de novembro.

3.7.10

PRÓXIMO DIA 13 AS EMOÇÕES DA SÉRIE B ESTARÃO DE VOLTA

À medida que se aproxima o final da copa do mundo, e principalmente após a eliminação do selecionado brasileiro juntamente com Argentina e o Paraguai, aos poucos as atenções vão se voltando para o reinicio do campeonato brasileiro das séries A e B.
Como já estamos a aproximadamente um mês de futebol exclusivo na Copa da África do Sul, vale lembrar que no próximo dia 13 o nosso América Mineiro enfrentará o Brasiliense no Distrito Federal às 19 horas e 30 minutos em jogo válido pela oitava rodada da primeira fase no qual ele tem como objetivo alcançar a ponta da tabela, uma vez que está há um ponto do Paraná Clube.

2.7.10

GOVERNO NÃO REALIZARÁ REPOSICIONAMENTO DE SERVIDORES DA EDUCAÇÃO


O Sind-Ute está divulgando um informativo, no qual esclarece alguns pontos sobre a decisão do Governo mineiro em não mais cumprir o acordo de reposicionamento das carreiras dos servidores da educação prevista para Agosto próximo.
Clique na imagem para ampliá-la e conhecer o pensamento do Sindicato dos Servidores.

MONTES CLAROS E MIRABELA PRODUZEM CARNE IMPRÓPRIA PARA CONSUMO


Há muito tempo o consumidor mais atento tem reclamado e não encontrado respaldo contra a carne comercializada em parte das lojas especializadas tanto em Mirabela quanto em Montes Claros.
Hoje, vários jornais, inclusive da capital tem circulado dando muito ênfase a este fato que ocorre de forma irresponsável e que é muito pouco combatido pelas autoridades.
Em uma dissertação de pós-graduação da UFMG, denuncia com muita propriedade o fato.
Veja na íntegra a notícia divulgada no site oficial da Universidade.
"Tradicional carne de sol produzida em Montes Claros e Mirabela não apresenta condições adequadas para o consumo, indica dissertação quinta-feira, 1 de julho de 2010, às 9h11
Produto típico da região norte-mineira e muito apreciado pelos consumidores da região, a carne de sol pode esconder, por trás de seu marcante paladar, riscos à saúde. É o que aponta pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Ciências Agrárias (ICA) da UFMG em 30 estabelecimentos que produzem e vendem carne de sol nas cidades de Montes Claros e Mirabela.
“Normalmente, o processo é realizado em condições precárias de higiene e sem controle de qualidade, comprometendo a conservação e a comercialização”, alerta a pesquisadora Aline Luciane de Moura Cruz. Ela lembra que o Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal, do Ministério da Agricultura, não estabelece padrão de identidade e qualidade, nem define as instalações e o processo de fabricação da carne de sol.
Os resultados da pesquisa deram origem a dissertação de mestrado defendida por Aline ontem, 30 de junho, pelo programa de pós-graduação em Ciências Agrárias do ICA. Para comprovar as reais condições do produto, ela avaliou a qualidade microbiológica e físico-química das amostras de carne de sol coletadas nas duas cidades, e identificou, por meio de entrevistas com os manipuladores, as práticas adotadas durante o processo de produção, diagnosticando ainda as condições higiênico-sanitárias de produção e comercialização do produto, por meio de uma lista de verificação das Boas Práticas de Fabricação. Também foram feitas análises microbiológicas nas mãos de manipuladores, em utensílios, ambientes de manipulação e amostras de água.
Salmonela a maisSegundo a pesquisadora, a contagem de bactérias, bolores e leveduras encontradas na carne de sol indicou condições higiênico-sanitárias insatisfatórias e características microbiológicas indesejáveis. As análises sugeriram a presença da bactéria salmonela em 73,33% das amostras de carne de sol. “Isso pode representar riscos à saúde dos consumidores”, alerta Aline, lembrando que entre as principais consequências da contaminação por salmonela estão dores de cabeça, calafrios, febre branda, problemas gastrointestinais, náuseas, fraqueza e, até mesmo, morte.
Em relação às condições higiênico-sanitárias de produção e comercialização da carne de sol, 16 estabelecimentos atenderam entre 51% e 75% dos itens verificados, indicando uma situação regular; em 14 deles, o atendimento foi inferior a 50%, indicando condições higiênico-sanitárias deficientes.
As contagens de bactérias, bolores e leveduras nos utensílios e ambientes dos estabelecimentos avaliados também indicaram condições higiênico-sanitárias insatisfatórias. As análises sugeriram contaminação por salmonela em 95% dos manipuladores.
Aline pôde constatar, também, que há necessidade de padronização dos processos nos estabelecimentos pesquisados, “de modo que o produto seja seguro microbiologicamente sem perder as características sensoriais que agradam o paladar dos consumidores”.
Mais segurançaPelo que observou em seu trabalho de pesquisa, Aline afirma que há uma série de procedimentos que poderiam ser adotadas pelos estabelecimentos no sentido de aumentar a segurança dos consumidores da carne de sol. Muitos deles são simples, como os que dizem respeito à manipulação do produto: higienização correta das mãos e dos utensílios e equipamentos, uso de uniforme completo, existência de um funcionário exclusivamente para atender no caixa (lidar com o dinheiro).
A refrigeração da carne após o preparo e a manutenção do produto longe das vias públicas e do contato dos consumidores, durante a comercialização, também são medidas importantes sugeridas pela pesquisadora.
Sem preocupações. Apesar das condições insatisfatórias de produção e comercialização e dos consequentes riscos para a saúde dos consumidores, eles parecem não estar muito preocupados com isso. Pelo menos foi o que Aline constatou ao entrevistar, para sua pesquisa, mais de 800 consumidores de carne de sol.
“A maioria dos entrevistados desconhecia o significado do selo do Serviço de Inspeção Federal, demonstrando a pouca preocupação quanto à origem e ao processo de inspeção do produto”, comenta a pesquisadora.
A dissertação foi desenvolvida sob orientação do professor Luiz Carlos Ferreira e o projeto de pesquisa, coordenado pela também professora Anna Christina de Almeida, ambos do ICA. O projeto foi desenvolvido com o financiamento do Programa de Extensão Universitária do MEC.
Dissertação: Aspectos da produção, comercialização, consumo, qualidade microbiológica e características físico-químicas da carne de sol do Norte de Minas Gerais. Aluna: Aline Luciane de Moura CruzPrograma: Pós-Graduação em Ciências Agrárias – ICA/UFMGOrientador: Luiz Carlos Ferrreira (Asssesoria de Comunicação do ICA)

TABELAS SALARIAIS

Após 47 dias de greve, o Governador Antonio Augusto Anastazia sanciona o Projeto de Lei que reestrutura a carreira dos servidores da educação da rede estadual de Minas Gerais e altera os salários da categoria.
A nova política de remuneração passa a vigorar a partir de 1º de Janeiro de 2011. Enquanto isso, grande parte dos servidores convivem com a insegurança e incertezas, pois como tem sido nestes últimos anos de governo do PSDB as suas interferências têm sido na maioria das vezes tidas como verdadeiras "armadilhas técnicas" que no final o servidor fica prejudicado. Haja visto as perdas salariais da última década.
Confira as novas tabelas que entrarão em vigor em Janeiro próximo: