22.7.10

Quebec no Canadá Está Em Busca de Estudantes Brasileiros

A ideia é que os alunos estudem, mas também que continuem morando no país, mesmo depois de se formarem
Augusto Franco -
Divulgação


Universidades do Canadá oferecem taxas mais competitivas aos estrangeiros
As universidades públicas da província do Quebec, no Canadá, estão em busca de estudantes brasileiros para seus cursos. A ideia é que os alunos estudem, mas também que continuem morando no país, mesmo depois de se formarem. Ontem, representantes da Conferência dos Reitores das Universidades do Quebec (Crepuq), associação que reúne as nove universidades públicas da província, estiveram em Belo Horizonte, durante a primeira feira sobre o assunto na capital.

A intenção é que o evento aconteça todos os anos daqui para frente. Os baixos custos com moradia, a facilidade em conseguir o visto - muito maior que nos Estados Unidos - , a proximidade cultural entre os países e a alta qualidade do ensino canadense são apontados como os principais fatores para atrair os jovens estudantes brasileiros nos próximos meses.


De acordo com a representante da instituição no país, Stéphanie Dion, outra facilidade é a grande quantidade de convênios já firmados ou em andamento entre instituições no Quebec e no Brasil. Ontem, uma equipe de especialistas visitou a UFMG, onde novos convênios de intercâmbio para mestrado e doutorado devem ser assinados em breve.

"Atualmente temos, de acordo com dados do Ministério da Educação, 200 bolsistas brasileiros em cursos nas universidades do Quebec, mas o número de estudantes que fazem cursos isolados, sem bolsa, e que já moravam no Canadá e começaram a estudar é muito maior”, assegura.

Ainda segundo ela, outro grande atrativo de estudar em uma universidade do Quebec é a qualidade da formação e das instituições e a característica bilíngue. Na província, o inglês e o francês são adotados como línguas oficiais. Os estudantes estrangeiros têm acesso ao ensino das matérias, mas também a cursos gratuitos caso não sejam familiarizados com alguma das duas línguas. “As universidades oferecem ainda as taxas mais competitivas da América do Norte, tanto de matrícula quanto para cursos separados”, destaca.

A representante destaca também que, nas instituições de ensino, os cursos mais procurados por estudantes do Brasil são nas áreas de Administração, Engenharia e no campo de Ciências Biomédicas. Os mestrados e doutorados nestas áreas também têm boa procura. Outra possibilidade seria a formação com vistas para a Copa do Mundo 2014. “Temos um Instituto de Hotelaria e Turismo. É um campo em que se precisa de menos formação, mas também é uma boa opção”, diz.

Imigrantes desejados pelo Governo
Entre os estudantes que aproveitaram a feira para fazer contato e pegar cartões de instituições estão os amigos Luiz Marques e Wallison Lins, que cursam Ciência da Informação na PUC Minas. Para Luiz, o principal atrativo do Canadá é que lá, ao contrário de outros países desenvolvidos, os imigrantes são desejados pelo Governo, e tidos como figuras chave no aquecimento da economia. “Além dos documentos serem mais fáceis, há várias linhas de incentivo e cursos”, diz.

De acordo com o colega Wallison Lins, além do apoio estatal, as universidades e o mercado são favoráveis para quem estuda ou acaba de se formar. “Além do apoio, o Canadá, atualmente, abriga várias empresas de Tecnologia da Informação, e precisa de mão de obra, com salários bem interessantes. Com certeza é uma opção a ser considerada”, diz o estudante.

O único obstáculo apontado pelos candidatos aos novos cursos é o frio. Durante os meses de Inverno, a cidade de Montreal, capital da província e uma das três maiores cidades do Canadá, chega a registrar temperaturas inferior a dez graus centígrados. Para driblar o frio e os fortes ventos, a maior parte da cidade conta com amplos túneis de metrô completamente aquecidos, parecidos a galerias de shopping. Durante os três meses de Verão, a temperatura, geralmente, não passa dos 20 graus centígrados.

Para quem perdeu a feira, as informações sobre os cursos oferecidos e bolsas e os contatos de representantes das instituições estão disponíveis no site http://www.estudenoquebec.com.br/. Mais informações pelo telefone (11) 3588-1020.
Conteúdo extraído na íntegra do Jornal Hoje em Dia http://is.gd/dCCfO

Nenhum comentário: