10.1.11

Irã proíbe livros de Paulo Coelho

João Renato Faria - Portal UAI
O escritor Paulo Coelho revelou que seus livros foram proibidos de circular no Irã. O autor explicou a situação com um texto em inglês no blog, lamentando a decisão e pedindo um posicionamento do governo brasileiro."Meus livros foram publicados sob diferentes governos no Irã. Em uma decisão arbitrária, após 12 anos de publicação, só pode ser um engano", avaliou Paulo Coelho.

Reconhecido como escritor brasileiro de maior sucesso no exterior, Paulo Coelho vinha sendo publicado no Irã desde 1988 e vendeu mais de 6 milhões de cópias no país islâmico. Em 2009, ele apoiou o escritor iraniano Arash Hejazi e os protestos da oposição ao presidente Mahmoud Ahmadinejad nas eleições presidenciais.

Apesar deste detalhe, o motivo da proibição dos livros não foi explicado pelo governo iraniano. "Espero sinceramente que isto seja resolvido e conto com o governo brasileiro para me apoiar", comunicou Paulo Coelho.

Extraído do Portal Uai

Nenhum comentário: