18.2.11

Ex-diretores do INEP são condenados pelo TCU por vazamento do Enem 2009

 
O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou na última quarta-feira dois  ex-dirigentes do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) pelo vazamento de informações e falhas na segurança ocorrido durante  o processo de produção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009.
O ex-diretor de avaliação da educação básica, Héliton Tavares, e o ex-coordenador-geral de Exames para Certificação Dorivan Gomes, deverão pagar multa de R$ 8 mil pelas falhas na fiscalização.
O TCU pediu também explicações sobre o valor do ressarcimento pelos gastos adicionais do consórcio Connase, contratado para aplicação das provas. O Inep terá 15 dias para informar a forma como foi calculado o valor de mais de R$ 47 milhões referente aos gastos efetuados pelo INEP na contratação emergencial para a segunda aplicação do Enem em 2009. O TCU afirmou que, na justificativa, devem estar explícito se essa quantia considerou, dentre outras coisas, custo dos serviços pagos que necessitaram ser refeitos, inclusive os prestados pelos Correios, bem como os eventuais reembolsos dos valores pagos aos candidatos que desistiram de prestar o exame em razão do adiamento. Para o tribunal, o prejuízo supera R$ 50 milhões.
O processo não abrange o Enem 2010, que também teve falhas e reaplicou a prova para um grupo de alunos.

Nenhum comentário: