31.3.11

Trabalhadores em educação de Minas Gerais tiram indicativo de greve

Trabalhadores em educação de Minas Gerais tiram indicativo de greveDia 19/04 acontece nova assembleia estadual
Em assembleia estadual realizada na última terça-feira (29.03), no Pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), os/as trabalhadores/as em educação de Minas Gerais, sob a coordenação do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), votaram por indicativo de greve com a deliberação de uma nova assembleia estadual para dia 19 de abril, em Ouro Preto, com paralisação total de atividades na referida data.

A categoria também se manifestou referendando moções de apoio à luta dos trabalhadores de Piassu, em face da recusa do prefeito de abrir negociações; à greve dos trabalhadores/as de Betim e repúdio à política local que também se nega a negociar com a categoria e ainda persegue trabalhadores em greve; repúdio ao governo federal em face de ações truculentas no Rio de Janeiro que culminaram na prisão de três manifestantes durante a visita do presidente dos Estados Unidos ao Brasil; repúdio às ações de violência da polícia nas comunidades Camilo Torres e Irmão Dorothy e Dandara, em Belo Horizonte.

De acordo com a coordenadora geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, os trabalhadores em educação aguardam uma posição do Governo do Estado que ainda não apresentou proposta de reajuste para o funcionalismo em 2011, bem como a regulamentação da jornada de 30 horas para professor.
Segundo a direção do Sind-UTE/MG, cerca de 5 mil trabalhadores/as participaram da assembleia estadual, número representativo e que já demonstra a força da mobilização e a disposição da categoria de ir à luta.

Nenhum comentário: