19.1.12

Governo de Minas divulga balanço positivo da educação no Estado em 2011

Os números revelados pelo governo mineiro sobre a educação no estado durante o ano que passou (2011), vem mais uma vez consolidar aquilo que todos já sabiam: o profissionalismo  dos servidores do setor, principalmente aqueles envolvidos diretamente com o alunado, ou seja o professor.
Ainda assim, falta algo que a sociedade precisa tomar ciência, o fato de ter nas fileiras da educação,  milhares de servidores descontentes, desmotivados, sentido-se impotentes diante de tantos desmandos por parte deste governo.
O Governo, usando de uma arbitrariedade sem precedentes contrariou mais de 153 mil servidores que optaram por permanecerem no sistema de remuneração que vigorava e que fazia parte de um plano de carreiras e salários aprovado ainda no governo Aécio Neves quando esse mesmo Anastasia se colocava na época como o "pai" do plano. Ele não levou nada disso em consideração, arrependeu-se, modificou o que havia proposto para a categoria, quebrando o prometido.
A opção foi uma sugestão deste próprio governo por ocasião da imposição do Subsídio (atual forma remuneratória) a todos os servidores, exceto aqueles que um dia foram efetivados através da famosa Lei 100/2008, que permitiu o ingresso no serviço público de aproximadamente 100 mil servidores sem concurso, e além deles os designados, ou seja que trabalhavam por força de contrato com tempo determinado.
Tentando fazer um afago, este governo age como morcego que morde e depois assopra. Hoje todos os servidores estão recebendo uma carta na qual ele "reconhece" o trabalho do profissional da educação, mas credita muito mais esses avanços às medidas governamentais, inclusive tentando convencer que quem está certo é ele, principalmente querendo mostrar que o subsídio é a redenção salarial dos professores, enquanto uma grande maioria se sente prejudicada, inclusive afirmando que essa forma remuneratório não passa de uma artimanha para driblar e burlar a Lei 11.738/2088 que criou o Piso Nacional Profissional da Educação.
Quem quiser conhecer o teor da carta na íntegra, acesse o link abaixo.

Link - Carta aos Servidores da Educação de Minas Gerais

Nenhum comentário: