4.1.12

Ministro vai anunciar novo reajuste para o Piso Salarial dos Professores


Ministro da Educação Fernando Haddad

 ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), deve anunciar até o dia 15 de janeiro um novo reajuste do piso nacional dos professores.

O aumento, que de 2010 para 2011 foi de 15,85%, este ano pode ser de até 22%. Assim sendo, de acordo com a projeção de arrecadação de impostos feita pelo Tesouro Nacional, o piso salarial dos professores brasileiros deve chegar a R$ 1.450,86 em 2012.

Isso promete causar polêmicas entre governantes estaduais e municipais. Como se sabe, apesar de previsto em lei, o salário ainda não é cumprido por todos os Estados e municípios, cujos seus governantes alegam falta de recursos para pagá-lo.

Vale salientar, no entanto, que o valor ainda pode sofrer alteração. O reajuste do piso salarial é calculado com base no valor mínimo gasto por aluno segundo o Fundeb.

O ministro planeja anunciar o patamar de reajuste do piso nacional que pode atingir 22% de 2010 para 2011, o salto foi de 15,85%.

Em Minas Gerais, essa política do Piso Salarial Nacional foi mutilada pelo atual governo que confiscou vantagens adquiridas ao longo das carreiras pelos servidores, incorporando-as a um salário-base que vigorava num Plano de Carreira e fazendo assim, um montante, que ele o denominou de subsídio, subsídio este que segundo oi próprio governo supera o atual PSN, o que não concorda os profissionais.

Para se chegar a tal forma de pagamento, o governo mineiro propôs aos professores a opção de permanecer na carreira antiga ou aderir à nova forma de pagamento, só que, o número de professores que optaram por permanecerem  na antiga forma de pagamento com um salário base mais as vantagens, tais como biênios e quinquênios, foi de mais de 153 mil servidores, sem levar em conta que esta mesma oportunidade de opção foi vedada aos designados e efetivados pela PEC 100/2008, que só aí são aproximadamente 100 mil.

Nenhum comentário: