2.1.13

Porteirinha: O verdadeiro representante da maioria vence eleições e vai à posse em uma carroça de burro

Ex-carroceiro e vendedor ambulante vai à cerimônia de posse numa carroça emprestada pelo seu pai, cumprindo uma promessa de campanha.
                       Foto: www.em.com.br
 (Flavio Silva Nunes divulgacao)
O novo Prefeito de Porteirinha -mg chega à Prefeitura numa carroça de
burro acompanhado por quase uma centena de outras carroças


O novo prefeito de Porteirinha, no Norte de Minas, o ex-vendedor ambulante Silvanei Batista (PSB), chegou à prefeitura em cima de uma carroça para tomar posse. Silvanei é filho do carroceiro Sebastião Batista dos Santos e derrotou na eleição o então prefeito, o empresário e pecuarista Juraci Freire Martins (PP), que declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 24,4 milhões – o terceiro maior entre os candidatos a prefeito do interior de Minas em 2012, incluindo cerca de 20 mil reses, 32 fazendas e 12 casas. Já a declaração de bens de Silvanei, de 34 anos, foi de apenas R$ 13,5 mil (uma moto Titan 2005 no valor de R$ 4,5 mil e uma Parati modelo 1992, avaliada em R$ 9 mil. 
Enquanto isso, em outros municípios, prefeitos eleitos tomam posse sob efeito de liminares, em alguns casos , acusados de compra, contas rejeitadas pelos tribunais de contas. 
Enquanto na cidade de Porteirinha a festa  envolveu a grande maioria dos eleitores, em cidades como São Francisco, Pirapora e Mirabela, parte das pessoas participaram das comemorações com um misto de alegria e desconfiança, pois sabem que um novo julgamento é quem decidirá o futuro político de seus municípios, podendo haver a qualquer momento a marcação de uma nova eleição, já que seus prefeitos tomaram posse sob força de Liminares.
Segundo se sabe, a Justiça concedeu Liminar favorecendo diplomação e posse aos eleitos de vinte municípios mineiros, alegando falta de tempo hábil para realização de todos os julgamentos antes do prazo e também em virtude do recesso de fim de ano. Lembrando, que todos eles foram condenados  em primeira instância.

Nenhum comentário: